domingo, 10 de maio de 2009

Inhame cru tem ácido oxálico, mas nem tanto




Algumas pessoas me escreveram perguntando se podiam consumir inhame cru, no suco, apesar de seu alto conteúdo de ácido oxálico. Fiquei surpresa, porque nunca tinha ouvido falar nisso e, pior, dou receitas com inhame cru no site Inhame Inhame, aliás Taro Taro. Ai, susto! Ácido oxálico em excesso incomoda o corpo. Pesquisando na web confirmei a informação, mas um tanto técnica demais. O melhor que consegui deduzir é que são os cristaizinhos de ácido oxálico que fazem alguns inhames pinicarem a gente, uma vez ou outra, na pele e na boca.


Resolvi então falar com quem entende dessa química nutricional e escrevi para minha amiga Luciana Ayer, nutricionista clínica da maior competência. Pedi informações e tabelas, se houvesse.


Luciana respondeu:

"O ácido oxálico, assim como o ácido fítico, está presente naturalmente em diversos alimentos de origem vegetal. Porém, embora seja alardeado por alguns que estes têm princípios antinutricionais, outros trabalhos mostram que há um certo exagero nesta afirmação. A absorção de nutrientes e de nutracêuticos em vegetais acontece de forma satisfatória, a despeito da presença de alguns dos possíveis fatores antinutricionais, uma vez que outros ácidos orgânicos presentes equilibrariam a equação.

Concordo com esta última afirmação pois, se assim não fosse, indivíduos que escolhem comer eminentemente vegetais estariam com deficits nutricionais expressivos (principalmente de minerais, segundo o alarde contra), o que, definitivamente, não acontece.

Não tenho nenhuma tabela que possa te indicar, Sonia. Existem poucas disponíveis e, como todas as tabelas nutricionais, elas são discrepantes entre si.

No que tange a ingestão de inhame cru, que é feita cada vez mais por conta do modismo do suco da luz, fico de olho nos resultados bioquímicos e clínicos. Com exceção de um paciente que apresentou reação alérgica, a maioria não teve nenhum tipo de alteração prejudicial."

Valeu, Luciana!

E então fica assim: se o inhame estiver pinicando, não deve ser comido cru.

Se for usar o emplastro de inhame para unha encravada, e ele pinicar ou der coceira, retire, lave, passe um pouco de óleo e torne a aplicar que o problema desaparece. Pode ser água bem salgada em vez de óleo.


Flotilha de inhames de Newton, Murilo e Cesar

119 comentários:

Vera Falcão disse...

ainda bem, pq como muito inhame cru batido com fruta e ia ser uma tristeza ter que abandonar essa iguaria... rs

Sonia Hirsch disse...

O que acho curioso, Vera, mais uma vez, é como estamos sensíveis ao que Michael Pollan chama de "nutricionismo": algumas palavrinhas técnicas que se referem a um nutriente específico do alimento passam a ter mais peso do que toda a história do alimento, toda a cultura, todo o conhecimento, e se tornam um escudo contra ele. O contrário também é verdadeiro: supostas qualidades nutricionais de outro alimento fazem todo mundo querer consumi-lo mais e mais, como é o caso perverso da soja. No entanto, se você for analisar o alimento, nem sempre o resultado vai coincidir com o que foi dito, contra ou a favor. Ninguém manda analisar, claro, porque custaria tubos. E assim caminha a humanidade...

Paulo Joel Leocadio Hetman Buzato disse...

Como tudo que existe nesse planeta, os alimentos tambem tem seu lado bom e seu lado ruin.E tambem é claro que o que é ruin para um não é ruin para outro, e vice-versa. Veja o exemplo do Glúten, para a maioria inofensivo, para os Celíacos um veneno.Acredito eu que as coisas sejam assim para equilibrar

angela disse...

E, por conta disso alguns mitos viram verdade... vejam o caso do espinafre, que afinal não é lá o que todo mundo pensa - e que, a propósito, também tem muito ácido oxálico...

Sonia Hirsch disse...

Eu tenho muita sensibilidade ao espinafre. Às vezes estou na casa de outras pessoas e como por educação, mas fico com a língua e a garganta raladas durante dias.

Muito bom esse artigo sobre o espinafre. Mas o nosso espinafre é muito diferente do americano, né? A folha do nosso é áspera e pontuda, a deles lisa e arredondada. Parece até bertalha. Nunca provei. Será que o sabor é semelhante?

angela disse...

E eu que pensava que espinafre era tudo espinafre... vai ver as semelhanças param no nome!

Vera Falcão disse...

Pois é, o volume de informações a que temos acesso hoje em dia também tem seus dois lados: ficamos sabendo de muitas coisas que, muitas vezes, em lugar de nos esclarecer acabam por nos deixar tontos, confusos e perdidos num mar de palavras - mas, penso que deve valer o velho bom senso e como vc disse, Sonia, a história, o passado - mas ao mesmo tempo - ah, a loucura da Torre de Babel em que vivemos - saber encontrar quais as novidades que são dignas de crédito.

Sonia Hirsch disse...

Acho que aí a gente tem que aplicar a primeira regra do bom jornalismo: saber escolher as fontes!

angela disse...

É verdade - mas as contradições, mesmo entre aquelas fontes que poderiam ser chamadas de confiáveis, são muitas vezes inconciliáveis... não é fácil.

Vera Falcão disse...

talvez o maior problema seja quanto à rápida mudança de status das coisas e pessoas - hoje sobe, amanhã cai... para não cair em roubada, temos que manter nosso desconfiômetro bem afiado!

Anônimo disse...

Depois de ler os textos estou aliviada...desconfio que tenho alergia a sucos que levam inhame cru...quero deixar claro que adoro inhame mas ontem passei muito mal depois de ingerir suco de limão com inhame "QUE É UMA DELÌCIA"... A moça que trabalha em minha casa me ofereceu o suco com a mistura que a pediatra da filhinha dela receitou, a menina está com a pele machucadinha e como é bom para pele e exelente para a saúde, tomei feliz...não senti nada ao tomar, foi pela manhã de estomago vazio... ao almoçar comecei a salivar e ter ancia de vômito e por 4 horas seguidas virei uma FONTE, não sei de onde saiu tanta água...brinquei que divulgaria assim "Quer virar uma fonte e perder uns quilos?! Tome limonada com inhame"...foi assustador...foi como se eu tivesse passado por uma lavagem de estômgo e intestino...não tive dor em momento algum depois cessou e fiquei com se nada tivesse acontecido...tive medo de ficar desidratada...fora que é horrível ficar nesta condição...divulgo porque pode ser que mais pessoas tenha sensibilidade ao inhame cru...

Anônimo disse...

Afinal, posso continuar a tomar suco de inhame cru com frutas? Confesso que estou um pouco confusa, começamos a tomar suco de inhame cru com frutas ou legumes a pouco tempo, por isso estou preocupada se o inhame cru é tóxico ou não. Obrigada.

Sonia Hirsch disse...

Tóxico não é. Se pinicar a boca, não coma cru.

Luciana disse...

por favor mande uma dieta pobre em ácido oxálico e os alimento que essa pessoa possa comer e aque ela não deve comer?

Luciana disse...

meu email é lucianavanil@ig.com.br me por favor?

Sonia Hirsch disse...

Oi, Luciana, isso é melhor você ver com um(a) nutricionista, né não? Um abraço :-)

Ti Oliveira disse...

Oi Sônia, fui fazere uma papinha pro meu nenem de 7 meses ontem, com ihame organico e minha mão pinicou e ficou vermelha, não sabia de nda relacionado a isso,enão fiquei achando q não poderia dar a ele.o q vc acha neste caso?

Sonia Hirsch disse...

Oi, Ti, eu também não daria, porque se ficou pinicando a sua mão poderia pinicar a gargantinha dele. De todo modo, é sempre bom fazer a papinha com três ou quatro vegetais, não um só. Abração!

Ti Oliveira disse...

Oi Sônia!!Brigada demais por responder tão rápido!!Na verdade, acaei dando,pq minha irmã come inhame todo dia, me disse q às vezes acontece isso quando descasca...mas deixei cozinhar mt,mt no vapor junto com outros vegetais tbm!Mas na verdade,dei bastante tensa,e ele começou a começar a carinha e fiq2uei meio neurotica( naverdade, ele sempre coça no finalzinho,quando já ta de saco cheio de comer e com sono), s;o que como eu tava com isso na cabeça fiquei super tensa achando,ou imaginando, que era por causa do inhame.Agora me causou um certo medo de dar novamnete.O que achas?Já li inhame,inhame,mamãe eu quero(entre outros), mas não achei nada específico sobre isso,pois ele tem 7 meses,mas nasceu prematuro.Só mamava no peito até 10 dias atrás.Já tá com mais de 10 kg..fi o tão,tão perdida em relação a comida,pqq leeio tanta coisa ,e mta coisa se contradiz..obrigada,admiro e adoro td quwe escreve!!!bjs!!ps:pode me indicar um site que possa ver maiss receitas de papinhas?existe algum ligar onde possa me informar que produtos não orgÂNICOS podem ser cosumidos sem problema?ex de frutas,verduras...
eeeeeeeee exploração!!risos!!bjbj

Sonia Hirsch disse...

Oi, Ti, acho que o site que você está procurando é www.patfeldman.com.br , conhece? Ela é a mãe que procura o que há de melhor para o filho, e como é culinarista e casada com um médico que acredita em alimentação, as dicas são ótimas.

Sobre o inhame, na verdade eu comi mosca: o ácido oxálico, que fica em cristaizinhos pinicantes, se desmancha ao cozinhar. Então não teria problema mesmo. Desculpe! Um abraço!

Lourdes Lacerda disse...

Ok, opinião de uma bióloga e bioquímica: NÂO COMA INHAME CRU.
O oxalato de cálcio presente no inhame é o mesmo do presente na comigo-ninguém pode, comido em excesso mata. Os cristais de oxalato de cálcio podem perfurar a faringe e exôfago e a pessoa pode ter uma reação alérgica, esses órgãos incharem e morrer asfixiada.
Mas cozido, como já foi dito, não há problema, porque os cristais se quebram (se desmancham) e não trazem dano. Então, porque não ir pela via segura ao invés de correr o risco de ter uma reação alérgica?

Sonia Hirsch disse...

Olhaí, galera: opinião abalizadíssima! Valeu, Lourdes!

Eu sou do partido dos chineses, que recomendam cozinhar sempre, nunca cozinhar muito. Mas hoje em dia tem a moda do cru, então... Se pinicar, cozinhe!

Jahnavi disse...

Oi, pra quem tem a oportunidade de plantar e colher o inhame no próprio quintal: minha avó dizia que depois de colher o inhame, ele tem que ser deixado uns dias no sol, assim ele não pinica! inhame novo pinica!

Anônimo disse...

Olá Sônia, eu tenho cistos sebaceos na vagina e apesar de ter ido a varios ginecologistas, não puderam fazer nada por mim. Eu poderia passar o emplastro de inhame com gengibre no local? E se coçar e pinicar eu devo suspender o tratamento?

Sonia Hirsch disse...

Cistos sebáceos dentro da vagina? Nunca ouvi falar. É isso mesmo?

Lanah disse...

Isso mesmo Sônia, são cistos sebáceos, só que não são dentro da vagina, mas sim nos grandes lábios

Sonia Hirsch disse...

Oi, Lanah, a Susana Ayres, que é acupunturista em Campinas, disse que você pode resolver isso fazendo aplicações de moxa. Moxa é um bastão de artemísia. Deve-se tirar o papel de fora (não o de dentro) e acender uma das pontas, que então será mantida por uns 5 minutos próxima ao local tratado, irradiando calor e a fumaça curativa da artemísia. Imagino que as aplicações sucessivas, mais ou menos de 12 em 12 horas, vão reduzir os cistos até eliminá-los.

Você encontra os bastões de moxa em lojas japonesas ou de material de acupuntura.

Lanah disse...

Sônia muito obrigada pela imediata resposta, vou procurar fazer sim esse tratamento.

Silvia - BH disse...

Li o texto sobre espinafre. Ao escrever arrola-se fatos e quem lê, se não tem formação na área não sabe o que aproveitar. Por exemplo
dizer que pode estar contaminado com E. coli. Ora, quantos outros alimentos mal higienizados podem causar diarreia por E. coli? Cita a morte de um bebê, mas não há nenhuma referencia de artigo científico ou citação de uma síndrome cuja causa é a associação de espinafre ao leite em bebês. O problema do ácido oxálico é comentado até nos manuais de horta, ou seja, não é recomendado para quem tem propensão a calculo renal. Não só o espinafre perde suas propriedades ao ser conservado por muitos dias na geladeira, a maioria das verduras deve perder. Bom senso, bom senso, bom senso. Se o espinafre é bom, use com mais frequencia, mas ninguem diz para alimente-se basicamente de espinafre no café, almoço e jantar. É, de todas as verduras, a que mais presta ao uso na culinária.

Quanto a possibilidade de reação alérgica ao inhame cru, há casos descritos ou é só uma possibilidade? Um bom critério é que aquilo que faz mal, o organismo não acolhe bem, não é adequado para pessoa, mas pode ser questão individual e não para toda humanidade.

Silvia - BH disse...

Lembram-se do confrei? Fim anos 70-80. Febre total. Muita gente exagerou e aquilo não tenho certeza, resultou em ulceras. Porque não era usado com parcimonia e sim abusado. Tanto é que seu uso oral foi proibido. E vejam, avós e bisavós, ninguem comentava de tradição de se comer confrei. Foi um modismo.

Em http://geocities.ws/plantastoxicas/confrei acabo de ler que foi proibido pelo Ministério da Saúde o seu uso oral por induzir aparecimento de tumores no fígado e outros órgãos.

Silvia - BH disse...

Correção: parece-me que o confrei era usado para tratar úlceras.

angela disse...

Olá, Sílvia
O texto que você leu deve ter sido o Será que o POPEYE estava certo?, do meu blog enzimato - muito embora o que lá esteja seja uma compilação de muitos outros na internet, inclusive desta página da Fiocruz.

A Sonia já havia comentado que o espinafre americano é diferente do nosso, coisa que, na época, eu realmente desconhecia, de modo que fui então buscar informações pertinentes, que pudessem "salvar" o nosso espinafre.

Como deixo claro no blog, minhas pesquisas se baseiam exclusivamente na internet, e, infelizmente, não encontrei nada muito consistente nesse sentido... a não ser o fato de que talvez o espinafre consumido no Brasil (chamado de "espinafre da Nova Zelândia") parece ter teores um pouco mais baixos de ácido oxálico, ácido fítico e nitratos que o espinafre americano (chamado de "espinafre verdadeiro").

Apesar de pertencerem a famílias botânicas diferentes, as duas hortaliças têm muita coisa em comum. A Professora Jocelem Mastrodi Salgado, autora de um dos textos citados como referência no meu blog, fez pesquisas em laboratório com o "nosso" espinafre, e chegou às conclusões alí citadas aqui mesmo no Brasil. Você pode ver a referência a essas pesquisas no link do nome dela, acima, e ainda na breve resposta que ela dá AQUI a uma pessoa em dúvida sobre essas informações.

Numa reportagem da Folha, ela relata a experiência de laboratório que repetiu com ratos o fato que aconteceu (ou pode ter acontecido...) com crianças nos Estados Unidos - alimentados com (o nosso) espinafre, eles morreram. Os alimentados com outros vegetais nada sofreram.

Ratos não são pessoas, mas a síndrome que pode causar a morte de bebês existe - é a síndrome do bebê azul, ou metahemoglobina. O espinafre contém nitratos em concentração mais alta que outras folhas verdes. Embora sejam relativamente seguros de se consumir, alimentos que os contém não devem ser dados aos bebês com menos de 6 meses, pois podem afetar a habilidade do sangue de transportar oxigênio, transformando a hemoglobina em metahemoglobina, um forma de proteína do sangue que é incapaz de transportar oxigênio. Isso pode ser perigoso para os bebês, e é conhecido como “Blue Baby Syndrome”. Referência rápida e simples sobre isso AQUI.

Mais sobre nitatos e saúde AQUI, AQUI e AQUI.

Em função das controvérsias surgidas, estarei publicando um "adendo" ao post, com os dados deste comentário. Se você tiver alguma contribuição que ajude a esclarecer, ou contradizer, será muito útil e benvindo!

Ti Oliveira disse...

Sônia querida,brigada por sempre responder minhas dúvidas...fiz uma busca aqui no seu blog com "suco', pq queria saber sua opinião sobre...pq li,ontem no site da Pat feldman um artigo falando mal de suco e de seus malefícios...fiquei muito intrigadaaa!!agora ,só o q faltava pra dar um nó na cabeça: suco faz mal!!No meio de tantos modismos e acesso a informação.E a diversidade de informações(ainda bem),nós, simples mortais que queremos ter uma vidinha alimentar melhor,que procuraos um entendimento melhor tbm, mas que não somos grandes especialistas,ficakmos perdidos no meio disso td...difícil até,achar um equílibrio e um espírito crítico neste aspecto alimentar.Pq ,quando leigo,como eu,lê um médico escrevendo um artigo como esse, a tendência é acreditar e levar ao pé da letra,O uqe acho errado...procuro uma sensatez no meio disto td.O q vc acha em relação aos sucos?beijo e um ano maravilhoso ,com mta luz.Tiana

Sonia Hirsch disse...

Oi, Tiana, também não sou chegada a sucos de frutas, nem ao chamado "luz do sol" que é feito com maçã, e aliás prefiro tudo muito bem mastigado, insalivado e reconhecido pelo estômago antes de engolir. Publico livros desde 1983 e a observação sempre esteve lá: você pode comer uma a duas frutas por dia, mastigando bem, sempre longe das refeições. Tem mais - fruta se come de dia, com sol. Em dias frios e chuvosos, melhor cozinhar ou assar.

Alexandre Feldman é um médico fora de série, que entrega de bandeja a informação para quem quiser realmente se cuidar. Gosto muito dele e da Pat. Estamos muito afinados, com pequenas diferenças - por exemplo, ela fala em água geladinha e eu prefiro fresca, do filtro.

O leigo se enrola com tanta informação, eu sei. Mas já dizia a Bíblia que é preciso saber separar o joio do trigo... Ano maravilhoso pra você também!

Regina Martines disse...

Quando eu tomei suco da folha de inhame, vomitei até não poder mais, acho que eu deveria ter lido mais a respeito antes de beber o suco da folha.....

Sonia Hirsch disse...

Você não leu, mas o estômago entendeu tudinho...

Ti Oliveira disse...

Brigada Sônia!!!é que às vezes, separar o joio do trigo me confunde um pouco..mas não coloco em xeque, de jeito nenhum,o profissionalismo do dr.Adoro o blog da Pat ,aliás, mas como leio suas coiswas há tempos, quwria tua opinião, pq fiquei insegura...sou uma "naturalista"em formação ainda,tenho milhares de coisa pra aprender!!
bjo, e obrigada por sempre me responder!
Ti

Valentim disse...

Gosto muito de inhame. Gosto de comer inhame de todas as formas, me lembra um pouco das batatas doces. O inhame é muito saudavel, penso. é bom para muitas coisas e tem muitas vitaminas. ajuda a regular o açucar no sangue e ajuda no controlo de peso ... essa não sabia... vi em http://www.i-legumes.com/inhame_beneficios.html
as coisa que a gente aprende...parabéns

Sonia Hirsch disse...

Muito bom, Valentim. Só que o inhame do seu link é o que chamamos aqui inhame-do-norte ou cará, da família Dioscorea; o pequeno, cabeludo, da ilustração lá em cima, é o inhame taro, da família Colocasia. Ambos maravilhosos para comer, e o inhaminho taro excepcional para favorecer a imunidade e proteger das doenças transmitidas por mosquitos, além de tudo mais. Abração!

Anônimo disse...

Oi Sônia, sempre ouvi dizer q inhame é muito bom prá td. Há 02 dias atrás meu filho de 08 anos caiu na ruae ficou com uma ferida feia na perna. Visto q rsta ferida ficou minando água e ñ tinha nenhum remédio aki em casa me lembrei do tal emplastro e coloquei na ferida. Poucos minutos depois ouvi reclamações de q estava ardendo e coçando. Leiga q sou, desconhecia a existência do ácido oxálico... enfim, lavei o ferimento com água salgada e nem preciso dizer q ele não quer mais botar o inhame...

Anônimo disse...

Oi,tenho um questionamento a fazer toda vez que como inhame cozido, fico com uma sensação ruim na garganta. Fico me perguntando o que pode ocasionar isto??? fico varias horas com esta sensação.Se alguem puder me ajudar a esclarecer isto agradeço.

Sonia Hirsch disse...

Parece ser sensibilidade ao ácido oxálico, que é mais ou menos presente no inhame dependendo do solo, da água, da colheita. O ácido oxálico pinica, coça, incomoda.

Do mesmo jeito que há várias colorações de inhame, do cinza escuro ao branco, há várias gradações de ácido oxálico nele. E parece que precisa deixar o inhame descansar depois de colher para tirar os cristaizinhos de ácido que a gente sente na garganta.

Eu sinto pinicar com taioba, que é da família do inhame.

leny mattos disse...

tenho manchas-melasmas me disseram q mascaras com inhame clareia sera q e verdade

Sonia Hirsch disse...

Oi, Anônima do dia 25/2, só vi agora o seu comentário, não me chegou por email como de costume. Mas preciso te dizer que não poderia inhame numa ferida aberta; O inhame serve para quando você tem que puxar alguma coisa pra fora. No caso do machucado, eu faria o que você fez - lavaria com água salgada e poria um pouco de sal em cima se estivesse sangrando. Arde um pouco mas passa logo.

Sonia Hirsch disse...

desculpe os erros - é não poria inhame.

Sonia Hirsch disse...

Oi, Leny, vou postar agora mesmo um comentário muito esclarecedor da Cida Comoti sobre o inhame que serve pra todo mundo. Espero que funcione para você! Um abraço!

Anônimo disse...

Olá. Gostaria de deixar minha experiência com relação ao ácido oxálico, não no inhame, mas no espinafre. Eu tenho um sério problema com o espinafre, literalmente vou para o hospital com fortes dores abdomninais. Tenho que tomar remédio antiespasmódico na veia de tanta dor. E tenho certeza que é o espinafre, porque foram três vezes pra nunca mais ingeri-lo. Então, o problema é de cada pessoa, assim como há intolerância à lactose.

Sonia Hirsch disse...

Oi, Anônimo, estou com você na questão do espinafre, não me dá dores abdominais mas me deixa com a língua cortada uma semana. Só como por gentileza na casa dos outros, nas raras vezes em que acontece. E o pior é quando ele esfria, porque parece que aumenta o conteúdo de ácido oxálico. Ou seja: esfirra de espinafre é a maior roubada.

Aí entra a sabedoria popular: creme de espinafre, em que a folha é cozida, picada e misturada com leite e farinha em novo cozimento, não dá esse problema.

Anônimo disse...

Oi, Sonia! Eu não posso com espinafre de forma alguma. A última vez foi em pouquíssima quantidade em um quiche de ricota com umas pitadas de espinafre, ou seja, estavam bem cozidas no meio do quiche. Um médico oriental me falou que algumas pessoas têm alergia ao espinafre em graus diferentes. No meu caso, o grau é bem alto. Abs!

. disse...

Sônia! Existe algum estudo científico que comprove que o Inhame aumenta a resistência imunológica? Pode me dizer algum?

Sonia Hirsch disse...

Não que eu saiba.

john disse...

Ok, Sonia. Se não existe nenhum estudo científico que comprove que o inhame faz bem para o sistema imunológico com que base você diz, no seu livro, que o inhame faz bem para o sistema imunológico?

Sonia Hirsch disse...

Com base em milênios de tradição, observação própria e alheia e experimentação.

Ou você acha que a história humana começa com a formalização da ciência?

John disse...

Não. Acho que cultura é tudo. Mas a ciência é a maneira de se comprovar algo. Pois milênios de tradição contam verdades, mas também contam mentiras.

Mas entendo o que você diz...

Só que deve existir algum estudo científico sobre o Inhame, você não acha?

Abraços

Sonia Hirsch disse...

O problema, John, é que estudos científicos são caros e devem servir a alguma finalidade comercial. Como não vão encapsular inhame condensado, digamos assim, não estudam. A revista Ciência Hoje publicou, lá por 1986, tenho guardado em algum lugar, um artigo confirmando as propriedades antimalária da Colocasia. Mas é a única coisa que conheço a respeito.

Não custa lembrar que o inhame é nativo dos trópicos, dos climas quentes e cheios de mosquito. Não é europeu nem americano. A capacidade de observação vem de culturas menos poderosas...

Mirtes Watanabe disse...

Boa noite,
gostaria de comentar que ontem e hj, fiz na centrifuga suco de 1 limao, 1 inhame, 1 maça e tomei pela manha com estomago vazio. Ontem não senti nada, mas hj por volta de 10h30min, me deu uma ansia de vomito, suor frio, diarréia e acabei tbem vomitando...teria sido o inhame? Estou fazendo o suco, pois dizem que ele é um hormonio natural...
Obrigada,
Mirtes

Sonia Hirsch disse...

Bom, Mirtes, você está perguntando a uma pessoa que não gosta nem recomenda sucos. Aquele suco verde cheio de maçã me deixa completamente enjoada. Eu jamais tomaria um suco de maçã, inhame cru e limão. Por que você não faz sopa de inhame? Não acredito que a reação seja por causa dele, mas pelo conjunto da obra. Um abraço!

Marcos Chiavo disse...

Oi Sonia, estou contigo, ninguém vai gastar com pesquisa para comprovar as excelentes propriedades de um produto colhido diretamente da natureza. A indústria farmacêutica só investe naquilo que gera lucro. É uma coisa que não combina remédios/serviços de saúde e lucro. Há mais de 20 anos percebi que o sistema de saúde ocidental estava me levando a dependência de drogas farmacêuticas, isso desde de criança. E graças a minha mulher, sua fã, comecei a ler sobre vegetarianismos e medicina natural, (foi quando li seus livros, muito 10 ), e de lá para cá nunca mais precisei usar remédios de farmácia. Resolvo os problemas eventuais de saúde com alimentação, meditação e algumas plantas medicinais. Hoje sou ovo- lacto-vegetariano. Com relação ao uso do inhame cru, um médico amigo, receitou-me o suco de inhame, limão e mel, ( 1 inhame cru+1 limão com casca + opcionalmente 4 rodelinhas de gengibre+mel , tudo coado na peneira– rende 4 copos) para resfriados, gripes e debilidades em geral. O suco deu tão certo que passei a dar diariamente para as minhas crianças, na ocasião com 2 -3 anos, que ficaram muito mais resistentes a resfriados, gripes, dores de garganta, etc. Faz 18 anos que continuamos a tomar o suco e também indicar para conhecidos e amigos. Das vária que pessoas que passeia a receita do suco, houve somente um caso de vômito, talvez porque a mãe da criança de 7 anos fez o suco super concentrado, com os ingredientes para 4 copos, ela fez 1, ai o garoto nunca mais quis saber do suco. Até hoje meu filho, com 21 anos toma o suco diariamente, o que lhe reduz muito a incidência de rinite alérgica. Aliás a rinite que meu filho tem, eu também sofria, ficava as vezes 4 meses com o nariz escorrendo, e depois de batalhar muito, descobri a causa principal, que enfraquecia o corpo e provocava a rinite: excesso de trigo branco e açúcar. Quando cortei os excessos, consegui reequilibrar-me. Já o meu filho prefere continuar nos excessos, e ficar tomando o suco diariamente para não ter tantas crises. É a vida...
Abraços
Marcos

Sonia Hirsch disse...

Oi, Marcos, é a vida - e é a gente: ninguém é perfeito!!! Muito obrigada pelas notícias, um abração!

Paula disse...

Eu e meu marido fomos a uma nutricionista e ela me passou uma dieta desintoxicante de 3 dias. No primeiro e terceiro dias tinha sopa que levava inhame. Na noite do primeiro dia eu comecei a me coçar e apareceu umas bolhinhas na lateral esquerda do abdome. No terceiro dia pareceu na lateral direita do abdome. Acho que foi o inhame pq de tudo que eu ingeri na dieta, era a única coisa que eu nunca tinha comido da vida. Sei que a alergia pode surgir com o tempo e vc desenvolver alergia por algo que nunca teve.. mas acho mais provável apostar no inhame. Vc conhece alguém que já teve erupções na pele por inhame?
Obrigada

Sonia Hirsch disse...

Oi, Paula, não é alergia: é que o inhame ajuda mesmo a eliminar toxinas. Já ouvi diversos relatos de pessoas que tomaram o elixir de inhame e ficaram empipocadas por uns dias. E se a dieta era para desintoxicar, faz sentido. Um abraço!

Anônimo disse...

Oi sônia, gostaria de compartilhar um fato ocorrido ontém comigo. Pela primeira vez coloquei o inhame cru na vitamina de banana, coloquei também aveia e linhaça, ficou ótimo, mas logo que tomei senti uma sensação horrível de pinicação na garganta e na boca e depois uma dormência, isso durou uns 10 minutos, em seguida parecia que eu tinha engolido um tijolo inteiro, passei muito mal por pelo menos 4 horas, tentei vomitar e não consegui, tomei um sal de frutas e fui melhorando aos poucos, ainda hoje 20 horas depois, não estou normal, ainda sinto meu estômago pesado. Não sabia qual ingrediente havia feito mal, agora pesquisando, sei que foi o inhame mesmo. Foi horrível, confesso que tive medo de morrer, rsrs. Você acha que tenho alergia? Porque foi muito forte. Um abraço e parabéns pelo blog.

Sonia Hirsch disse...

Não penso que seja alergia, e sim uma concentração maior de ácido oxálico no inhame, ou maior sensibilidade sua a ele.

Pat disse...

Só pra relatar: acabo de fazer uma deliciosa sopa de inhame orgânico com pesto de manjericão. ao descascar os inhames, fiquei com a mão bem vermelha, pinicando e coçando muito. assustei e corri pra internet pra procurar informações. descobri aqui e em outros lugares que há mais gente q tem o mesmo problema. mas enfim, lavei bem as mãos com água e em pouco tempo a coisa passou. agora acabo de desfrutar a maravilhosa sopa e da próxima vez vou apenas tomar cuidado para descascar os inhames com luvas.

Sonia Hirsch disse...

Oi, Pat, você pode também passar um óleo nas mãos antes de descascar. E lavar com água salgada ajuda a parar de pinicar. Um abraço!

manoel disse...

oi soninha ontem foi a primeira vez comi e gostei pucha os teus artigos me fizeram conhecer mais este vegetal.olha só (inhame ralado vinagre azeite oliv.pimenta e um atumzinho ralado tava meio esquizita a salada vou experim. com peixe cru (salmão)tem um tuberculo que esta brotando vou levar e plantar num banhado no sitio.abraço do amigo emanoel m.schimitz@hotmail.com

Sonia Hirsch disse...

Oi, Manoel, sucesso para a sua plantação de inhames! Um abraço!

Administrador disse...

Oi Pessoal,
Preciso fazer um alerta sobre o ácido oxálico.
Para pessoas que sofrem com cálculos renais, ingerir esse ácido ou alimentos que o contenham pode ser desastroso. Justamente por precisar restringir minha dieta, fiquei interessado no inhame, pois ele é conhecido por suas propriedades. No entanto quando vi no título deste blog o tal ácido oxálico, fiquei assustado porque eu estava prestes a comprar um inhame e começar a introduzi-lo em meu cardápio, o que está agora definitivamente descartado. É isso cuidem-se e, por favor, comentem desse perigo com amigos, lembrando que uma pessoa poderia ser propensa a ter cálculos e ainda não ter sintomas e ao introduzir um novo alimento, acelerar o processo de formação dos cristais nos rins.
Cuidado, a formação de cálculos renais é uma doença comum.Tchau.

Sonia Hirsch disse...

Puxa, Administrador, que comentário medroso o seu. Como é que se pode viver assim? O inhame é usado há milênios por milhões, é medicinal, versátil e gostoso e NÃO leva à formação de cálculos renais. Você não viu que basta cozinhá-lo para neutralizar o ácido? Tsc, tsc, tsc...

Anônimo disse...

Viva Sônia. Li, com muito interesse, toda essa discussão em volta do inhame. Tou com algumas dúvidas (para já rsrsrs): qual é a diferença entre inhame, taro e batata doce? Inhame e taro é a mesma coisa? Têm as mesmas propriedades?

Já entendi que convém cozinhar o inhame antes de o consumir. Estava pensando em colocar um pouco de inhame numa sopa para ver se sou alérgica a ele ou não e se vir que reajo bem a ele, ir aumentando a dose com o tempo. Como faço para o preparar? Tenho de o deixar de molho durante a noite? Descasco ele e cozo em água - e descarto a primeira água de cozedura como se faz com os grãos (grão de bico, feijão...) para depois colocar na sopa?

É possível fazer pão tendo inhame ralado a acompanhar outros ingredientes (farinha, etc)?
Meu marido não é muito virado na sopa mas é grudado em pão e doces... aí pensei que talvez desse para ele comer um pouco de inhame para limpar o sangue e o organismo... pelo que entendi dá para ir eliminando toxinas - e peso - com o inhame... e dará também para aumentar de peso com ele?

Desculpa aí a torrente de perguntas.
Obrigada, um grande beijo de mais uma fã sua,

Maria.

Sonia Hirsch disse...

Oi, Maria, acho que tudo isso está respondido no livreto Inhame Inhame, cujo texto integral você encontra em http://correcotia.com/inhame . Abração!

Anônimo disse...

Valeu Sônia :)

Não li nada acerca de deixar o bichinho de molho durante a noite... então não deve ser necessário, a cozedura bastará para eliminar o ácido. (Certo?)

Não encontrei nada acerca da (primeira) água de cozedura... quer dizer que a posso aproveitar tal como faço com a batata, cenoura, etc. (excepto aquela água de primeira cozedura de grãos como feijão). Certo de novo?

Um abração para você também, desculpe a insistência e muito obrigada por todas as partilhas que você faz com todos nós! :)
Desejo um SOL radioso inteirinho para você :)

Sonia Hirsch disse...

Certo! :-)

Anônimo disse...

Então é por isso que eu tive a maior caceira da minha vida quando estava descascando o bendito.
Interessante que isso só ocorre quando descasco o inhame de casca roxa.

Sonia Hirsch disse...

E dizem que ele é o bom para vitiligo, sabia?

Anônimo disse...

Se já tiver uma resposta postada sobre minha pergunta, desculpe, estou desesperada e não tive tempo de ler todos....Meu esposo colheu no quintal um inhame ontem, e hoje cedo cozinhou, depois de cozido comeu um pedaço não muito grande....e agora está com a boca e a garganta pinicando, ele tem a sensação que está inchando....o que faço?????????

Marcia disse...

Sônia, oi!
Estou tomando um suco de verduras, legumes, frutas, tendo como base as couves, brócolis, repolho , frutas e cenoura, beterraba e INHAME , tudo muito cru. Estou com câncer ósseo . Muito enjôo pela radioterapia. Depois do suco, tive um vomito muito acido e quente. Pode ser pelo inhame?
Sempre acredito em você. Bj

Marcia disse...

Eu de novo, esqueci de dizer que também estou tomando injeções para fortalecimento dos ossos, cálcio ouro.

Sonia Hirsch disse...

Oi, Marcia, eu não entendo muito de sucos, nem de crus, e acho que vários fatores podem colaborar para o seu enjoo, inclusive o inhame. Não seria legal conversar com um(a) nutricionista? Um abraço!

Mônica disse...

Sonia, depende da concentração do ácido. Uma vez, ao descascar inhame, minhas mãos incharam tanto que você não imagina. Ficaram vermelhas, ardiam, coçavam... Hoje descasquei de novo e a "pinicação" foi bem menor. Acho que varia essa coisa.

Anônimo disse...

Oi Sônia como vai? Sempre que posso acompanho seu blog e lendo os comentários aqui deixados vi que você se surpreendeu com a leitora que disse ter cistos sebaceos na vagina, mas creio que ela queria dizer é que eram nos lábios vaginais, pois já vi em outros blogs comentários de mulheres com esse mesmo problema, seria interessante uma abordagem maior sobre esse assunto, inclusive sobre o uso do bastão de mocha para essa questão. Um abraço

Susana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Danielle disse...

É verdade que inhame com limão tira o ácido oxálico? Eu costumo tomar essa vitamina a melhorou muito mesmo a minha pele e cabelos!

Obrigada

Escritos e Leituras disse...

Olá Sonia. Fui indicada por uma colega sobre seus estudos a favor do inhame e gostaria de saber se é verídico que o inhame "espanta" o vírus da dengue? Ando meio apavorada com este mal e gostaria de ler sua explicação. Abraços
Regina

Sonia Hirsch disse...

A informação sobre o inhame é da cultura tradicional da África e da Ásia; a ciência ainda não se dedicou a analisar suas propriedades medicinais, reconhecidas há milênios. Sabe-se que é riquíssimo em zinco, um mineral que aumenta a imunidade. A informação que eu tenho está em www.correcotia.com/inhame . Um abraço!

Sonia Hirsch disse...

Oi, Danielle, se o limão tira o ácido oxálico do inhame? Tudo é possível, mas não tenho essa informação. Um abraço!

Érika Luciana disse...

Oi !
Vim aqui pesquisar exatamente porquê queria saber o motivo das minhas mãos pinicarem , ficarem vermelhas e incharem tanto quando descasco inhame . É uma sensação horrorosa ! Não consigo nem pensar na possibilidade de tomar suco de inhame cru !!!

Icléa disse...

Tenho Síndrome do túnel do carpo e me ensinaram tomar suco de carambola mas nuca bater a semente.
Mas algumas pessoas dizem que carambola tem muito acido oxálico que ativa alguma celula do cancer.
Isso é verdade ou mito?

Sonia Hirsch disse...

Oi, Icléa, não acho que a carambola ative o câncer nem acredito que células de câncer sejam ativadas, mas pra mim ela é muito ácida, mesmo madurinha. Adoro, e não posso comer mais de uma.

Mas você pode aplicar o emplastro de inhame no local afetado. É ótimo para essas situações. Veja como em http://www.soniahirsch.com/2010/04/cozinha-medicinal-emplastro-de-inhame.html . Um abraço!

Sônia Regina Carmezini disse...

O gosto do ihame cru é muito bom, deixa o suco ou a vitamina cremosos, adorei essa ideia e estou testando em mim .

Isabele disse...

Cheguei aqui, pela segunda vez hoje, procurando sobre espinafre cru. Minha mãe sempre refoga o espinafre, mas eu, com vontade de comer uma salada e muita preguiça, lavei e temperei todas as folhinhas da geladeira e comi. Admito que tenho a mania de comer tudo cru, até macarrão cru eu comia quando era pequena! Depois bateu uma preocupação súbita, e fui verificar se tinha feito besteira.
Comi pouquinho, mas essa possibilidade dos cálculos renais me assustou (olha como é a nossa cabeça: só de ler já senti pontadas nos rins). Bom, agora já foi. De hoje em diante sigo também a filosofia dos chineses, mas não abro mão do meu espinafre :P

ivan lobato disse...

A aproximadamente seis meses,sou adepto do suco de frutas com inhame,seria um pecado ter que largar essa iguaria deliciosa.Até hoje não senti nada de anormal,pelo contrário,a família vai bem obrigado.bjs.

Anônimo disse...

Olá, gostaria de saber se devo coar o suco de inhame após bater os ingredientes no liquidificador. Gostaria de saber tb se vc conhece ou já ouviu falar do saudoso Elixir de inhame, que tinha grande fama de eficiente depurativo para o sangue, e se o suco de inhame da receita do blogg de alguma forma faz o mesmo papel do elixir citado.
Abraço!!

Sonia Hirsch disse...

Coar? Não creio que precise se estiver bem batido, se precisar coe. Conheci o Elixir de Inhame, muito bom. A Anvisa não renovou a licença por "falta de comprovação da eficácia" (já as próteses que vazam...). Os efeitos dependem da frequência, da quantidade e da necessidade que a pessoa tenha de depurar o sangue. Para prevenir a dengue, uma ou duas vezes por semana são suficientes. Para tratar, eu comeria (ou tomaria sopa) todos os dias. Um abraço!

Anônimo disse...

Eu adoro suco de limão batido com a casca e um pedacinho de inhame cru! Fica uma delícia, além de não deixar o suco amargar logo depois, se sobrar é claro!
Um abraço,
Fátima

Anônimo disse...

Voltando a falar do inhame ,pra ele não pinicar a mão é só descascar~lo de baixo da torneira ou dentro da água !

Sonia Hirsch disse...

Boa dica, vou experimentar. Se bem que o inhame escorrega tanto que, quando descasco, prefiro espetar num garfo e descascar ao estilo das laranjas.

Alex disse...

Tenho 21 anos e ainda tenho espinhas, não muitas mas incomodam.

Ouvi dizer que o Elixir de Inhame é bom para espinhas, porém ao procurar para comprar descobri que foi proibido pela Anvisa, devido ao teor alcóolico.

Então, gostaria de saber se há uma forma alternativa, que utilize o próprio inhame cru ou cozido, que possa substituir o Elixir.

Sonia Hirsch disse...

Oi, Alex, veja o post http://www.soniahirsch.com/2010/04/inhame-inhame-o-emplastro-e-bom-para.html e as receitas, inclusive do emplastro em http://correcotia.com/inhame .

Comer o inhame é tudo de bom para limpar o sangue. O Elixir quebrava o galho para uma desintoxicação concentrada. A Anvisa proibiu o elixir porque remédios bons e baratos não interessam. Um abraço!

Luana disse...

Sônia;

Procurando receitinhas naturebas lembrei de vc, por conta dos ingredientes tão falados por aqui (e a falta deles - no caso, o leite e derivados)...
Segue: http://cozinhanatureba.blogspot.com.br/2011/11/pudim-de-chocolate-sem-leite.html

Sonia Hirsch disse...

Oi, Luana, é impressionante mesmo a versatilidade do inhame. A receita não me deu água na boca, mas, se você fizer, conta pra nós se é gostosa? Abração!

Lili Goes disse...

Oi Sonia,eu sou esteticista e faço estetica facial,com vegetais ,frutas,legumes raizes e chás,amo esta receita de inhame cru,com gengibre,e uso muito qdo faço estetica,mas haveria outro legume que substituiria o inhame caso não encontre,ou não seja a epóca?
Algo que possa clarear a pele,e tratar de uma pele inflamada com espinhas?
aguardo sua resposta


Gratidão

Sonia Hirsch disse...

Lili, pode existir mas não conheço. O inhame taro é muito singular em suas propriedades. Em Recife me disseram que o inhame-do-norte, aquele grande, às vezes chamado cará, funciona do mesmo jeito; nunca experimentei. Um abraço!

Teresa Raposo disse...

Olá Sonia! Adorei as informações sobre o inhame...há alguns meses parei de consumir leite e seus derivados e venho buscando leites vegetais como alternativa...não simpatizo com o sabor do leite de soja, então sempre preparo o de aveia e o de amendoas...estou interessada em provar o leite de inhame...será que ao bater no liquidificador e coar o líquido com peneira seria o suficiente para diminuir o ác. oxálico? vc sabe algo a respeito do leite de inhame? encontrei mtas receitas, mas ninguém deu informações a fundo sobre o tal leite...obrigada desde já!

Sonia Hirsch disse...

Oi, Teresa, já te respondi no face, mas lá vai: só tem (e nem sempre) ácido oxálico o inhame cru; ao cozinhar os cristais sed desmancham. Por isso prefiro um caldo de inhame, ainda que frio.

Não gosto de sucos em geral. Acho que a gente precisa mastigar para salivar bem e de fato aproveitar o alimento. Um abraço!

thomasbisinger disse...

ola, tenho uma amiga que teve uma reacao alergica ao suco de inhame cru e fui pesquisar na net e cheguei aqui. ha um tempo ouvi algo em relacao a isso. estou tratando de confirmar a info memso porque nao lembro muito detalhado, mas o papo era sobre emplastros de inhame e cuidado para nao picar. O que lembro e que tem dois tipos disso que chamamos de inhame no sudeste do brasil. um que pica e outro que nao. parece que da pra reconhecer por alguma diferenca na casca. assim que conseguir confirmar eu repasso... e para nao picar basta queimar um pouquinho a casca dele por fora antes de decascar....denovo, assim que confirmar eu confirmo...hehehe. so nao quis deixar passar pra nao ficar no esquecimento...e caso eu nao consiga confirmar, com essa info talvez voces consigam algo...
muito grato por toda info e comentarios. adorei.
grande abraco
tom

thomasbisinger disse...

ah , se souberem algo sobre o acido oxalico na fibra do gergelim eu agradeco. aprendi via fonte ligada ao instituto ann wigmore que o gergelim é das melhhores fontes de calcio se for consumido sem a fibra, ou seja, somente o leite coado...senao ele nao nos da calcio...e como gosto tanto de gergelim e tahine....fico pensando... ;)

Anônimo disse...

Porque eu como salada de inhame crú e me dá dor de estômago?

Sonia Hirsch disse...

O porquê pode estar no título do post, Thomas. A maior parte do mundo come inhame cozido e até fermentado. Um abraço!

Giane Aparecida disse...

Hoje por curiosidade entrei aqui para pesquisar possivéis reações sobre inhame, hj eu resolvi fazer por saber que ele e nutritivo,quando eu estava descascando para cozinhar começou a coçar minha mao e braço fiquei preocupada por que tenho um quadro alérgico a outras coisas, então agora estou com medo de consumir ele cozido também!!

Sonia Hirsch disse...

Giane, o medo é um péssimo conselheiro. Pode comer seu inhame cozido. Muitas alergias podem ser sinal de cândida e outros parasitas, que o inhame até ajuda a combater. Seria bom você dar uma olhada em http://correcotia.com/vermes e analisar os sintomas. Um abraço!

cadinhodevida@gmail.com disse...

Sonia, um abraço e sempre nossos agradecimentos, temos todos seus livros!
Uma dúvida sobre o inhaminho, se realmente você concorda que não é tão bom inhaminho cru e a maioria no mundo usava é o cozido, não seria melhor revisar o livro alterando as receitas, já que mesmo sem pinicar ele pode causar o problema citado? Não estaria colocando em risco suas orientações? ( Sonia Hirsch disse...
Olhaí, galera: opinião abalizadíssima! Valeu, Lourdes!

Eu sou do partido dos chineses, que recomendam cozinhar sempre, nunca cozinhar muito. Mas hoje em dia tem a moda do cru, então... Se pinicar, cozinhe! 12/11/09 09:16 - Lourdes Lacerda disse...Ok, opinião de uma bióloga e bioquímica: NÂO COMA INHAME CRU.
O oxalato de cálcio presente no inhame é o mesmo do presente na comigo-ninguém pode, comido em excesso mata. Os cristais de oxalato de cálcio podem perfurar a faringe e exôfago e a pessoa pode ter uma reação alérgica, esses órgãos incharem e morrer asfixiada. Mas cozido, como já foi dito, não há problema, porque os cristais se quebram (se desmancham) e não trazem dano. Então, porque não ir pela via segura ao invés de correr o risco de ter uma reação alérgica?
11/11/09 20:03)
Por sinal, usei por 2 dias do suco de meio inhaminho com umas 3 laranjas com limão, equivalendo auns 250 ml por vez,umas 4 vezes ao dia, por ocasião de estar com um "virose" de febre fortíssima, com calafrios e dores no corpo, e suspendi hoje, pois começou a fazer vermelhidão e coceira no torax e pescoço, que ainda continua, mesmo sem pinicar na mão! Não sei se devo retomar, mas decidi parar por uns 3 dias, e depois voltar, para saber se foi dele ou da virose!
um abraço,
Cláudia

Sonia Hirsch disse...

Cláudia, inúmeras pessoas usam inhame cru sem problemas e ele faz parte de receitas clássicas. Se pinicar, cozinhe. Não sou do tipo alarmista e respeito as tradições, sabendo que para tudo na vida existe margem de erro. Por exemplo: o seu suco com 3 laranjas e 1 limão, pra mim, faria o intestino dar pulos - literalmente. Não consigo lidar com esses ácidos, que podem estar causando essa vermelhidão. E você põe a culpa no coitado do inhame. Por que não fez um caldo dele, que seria mais eficaz em todos os sentidos? Quente, simples… Um abraço!

cláudia disse...

Muito grata mais uma vez. Mas não botei a culpa no inhaminho, não, só quis te indagar porque nas postagens anteriores aqui muitas pessoas estavam falando demais do tal do ácido, me deixando insegura quando você endossou o parecer daquela bioquímica que praticamente proibiu o uso do inhaminho cru e ela ainda comparou com o mesmo que comer comigoningémpode! Foi só isso!
Vou experimentar o caldo, sim, mas também vou esperar passar a gripe totalmente, para tirar essa variável, e voltar o inhaminho cru, eu também sou muito mais as tradições dos conhecimento antigos do que só considerar análises das "novas ciências", por isso gosto tanto de seus trabalhos! :), você é nossa referência! Agradecemos sempre!
E confundi na digitação antes, fiz suco por vezes de 3 laranjas(docinhas) com meio inhaminho e nem ficou ácido e vezes de 1 limão pequeno aquele galeguinho, com água e meio inhaminho e também não ficou ácido!

Sonia Hirsch disse...

Cláudia, mas é um equívoco tomar suco de laranja, especialmente para "resolver" situações. Um caldo quente faz muito mais efeito. Se tiver catarro ou possibilidade de tê-lo, por uso de laticínios e gelados, caldo de galinha. Até com pimenta. Porque o calor ajuda o corpo, e o frio atrapa;ha - laranja é fria, limão é frio, inhame é frio. Mesmo que a laranja seja doce, sua natureza é ácida e a do limão também. Isso tudo estava na minha cabeça quando te respondi. E se você pensa na vitamina C, coma salsinha picada ou seu sumo (socar e espremer). Ou saião...

Quanto ao comentário da Lourdes, não desacatei mas deixei como opinião para quem quiser uma referência. Há muitas verdades em tudo e nada é exato. Alguns inhames têm excesso do ácido oxálico, outros não. Algumas pessoas são sensíveis, outras não. A escolha pelo caminho do meio obriga a não refutar nem apoiar o que é escorregadio… Um abraço!

Cláudia disse...

Muito grata sempre, Sonia Hirsh!
um abraço!

Anônimo disse...

Sonia, fiz um pão de inhame em que vai inhame cru.
Senti as mãos coçarem quando estava descascando e tbm surgiram algumas bolinhas nos braços. Será que sou alérgica a isto? Seria melhor não comer?

Obrigada,
Ale

Anônimo disse...

Será que os tais cristaizinhos (como a bióloga disse acima) tbm se quebram quando o pão é ASSADO?
Abração,
Ale

Sonia Hirsch disse...

Ale, sua primeira pergunta é respondida pelo post. A segunda resposta é sim. Um abraço!