domingo, 27 de maio de 2012

Medicina das rezadeiras: 31/5, Rio de Janeiro


É tudo verdade! Enquanto a medicina industrializada quer nos fazer crer que sem máquinas, drogas e plano de saúde a vida não existe, o Jardim Botânico do Rio de Janeiro mantém uma coleção de plantas medicinais e convida para uma Roda de Conversas com as rezadeiras Anselmina Araujo de Oliveira e  Maria Aparecida da Silva, ou melhor,  D. Nina e Vó Maria. 
"Com larga experiência no ofício de socorrer as pessoas da comunidade com seus saberes e através das tradições da reza, orações e preces, contribuem para a preservação da cultura de um povo."
Data: 31 de Maio de 2012
Horário: 15h
Auditório: Espaço de Convivência Coleção Temática de Plantas Medicinais
Entrada: Portaria Pacheco Leão n° 915 - Jardim Botânico do Rio de Janeiro.
Inscrição tel: 2294-6590
Coordenação : Angela Porto e Yara Britto

17 comentários:

  1. Paulo Paiva27/05/2012 15:02

    Sabedoria, cultura e compaixão compartilhados. Uma beleza de iniciativa. O horário não me permite...uma pena.

    abs Sonia

    ppaiva

    ResponderExcluir
  2. Ótima iniciativa e de graça ainda,,,que demais. Eu naun perderia se estivesse no Rio!
    Abç
    Dani

    ResponderExcluir
  3. Com certeza vai ser um bom papo! Pena que pra mim seja tão contramão...

    ResponderExcluir
  4. Oi Sonia,

    Que dica boa!! Pena que é às 15h....Lá em casa já tem uma farmacinha de ervas e minhas indicações são um sucesso. No princípio as pessoas me achavam ‘a louca’, na verdade, acho que ainda acham, mas vivem atrás de mim para saber um chazinho para alguma indisposição...
    E as palestras do Manual do Herói aqui no Rio? Tô esperando.... Bjs. Denise Sahione.

    ResponderExcluir
  5. Será que alguém vai gravar essa conversa? Provavelmente, né?

    Oi, Denise, vão rolar mas não sei quando... Acho que se tivesse um grupo na casa de alguém seria mais fácil. Beijo!

    ResponderExcluir
  6. Olá Sonia,

    Ai, seria perfeito se gravassem o encontro das rezadeiras!!
    Quanto ao Manual do Herói: lá em casa acho que caberia, confortavelmente, 6 ou 7 pessoas, mas não sei se ficaria bom, enfim, podemos conversar.
    Estou pensando no espaço que faço yoga e que é alugado para aulas e palestras. Acho bacana, só não é profissional como lá no Largo do Machado (www.anandaespacodeyoga.com). Dê uma olhada e me diga o que achou que converso com a Magda, que é a dona do espaço e vemos se vale a pena. Fica em Copacabana.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Denise, o bom é ter 18 a 21 pessoas no total. Dá mais dinâmica. E as pessoas têm que poder sentar de forma confortável, em cadeiras.

    Mas... vamos deixar pra 2013? Tô muito atarefada e quanto menos compromissos, melhor. Tudo bem? Abração e obrigada, sempre, pela força!

    ResponderExcluir
  8. Esta tradição eu vivenciei com minha avó. Quando doentes, só tomávamos medicamentos naturais que ela preparava com o que tinha numa malinha com conteúdo homeopático.
    Este apelo da industria farmacêutica só visa o poder do dinheiro e não o do bem estar das pessoas.
    Abraço,
    Maria Célia

    ResponderExcluir
  9. Olá Sonia,

    Q peninha...Mas então tá,né...

    Bjocas, Denise.

    ResponderExcluir
  10. Ah, Denise, já estamos em junho, falta pouco :-)

    E ano que vem comemoro 30 anos do primeiro livro, o Prato feito. É mole? Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Este ano eu também só poderia em Agosto, se você topasse fazer ia tentar negociar a data com você. Espero que esteja preparando mais coisas boas para a comemoração!! Eu ADORO este livro! Tb sou suspeita, gosto de todos!
    O Espaço que faço Ioga já abrigou o Geraldo Granja, olha que coincidência! Comentei com uma pessoa que trabalha lá sobre a possibilidade de fazer as palestras e ela me falou. Disse que não sabia porque ela ligava o seu nome ao dele.
    Ela também disse que a sala maior dá 40 pessoas e tem este número de cadeiras, enfim, mas deixemos para 2013!!
    Fiz um blog com muitas fotos de gatos, se tiver tempo dê uma olhada (www.livreocio.blogspot.com.br)! Bjocas.

    ResponderExcluir
  12. Denise, que blog gostoso! E os gatos, claro, são o máximo. Seu gato parece muito com o meu Taichi, que se foi em setembro do ano passado e me tornou uma mulher desgatada. E encachorrada. Tenho duas irmãzinhas, deliciosas, mistura de cocker com poodle e talvez marinheiro português, pretinhas, muito doces com a pessoas mas feríssimas no quintal, onde gatos, gambás, tatus, cobras e outros bichos não têm a menor chance, porque elas caçam juntas. E eu não posso nem reclamar porque a natureza é assim. Isso explica por que não vou ter gatos por um bom tempo. Cãotempo. Mas depois... =^^= Beijos e ronrons!

    ResponderExcluir
  13. Ai, tb adooooro cachorros...Morei uma época numa fazenda que tinha uma labradora linda, até hoje me lembro dela como minha amiga, olha que engraçado. Gatos, cachorros, acho que o mais maravilhoso é estar perto da natureza ainda um pouco selvagem deles.
    Se quiser, quando vier ao Rio, te empresto meu Neguinho para uns cafunés!! Espero q ele viva tanto quanto o seu Taichi!
    Q bom q gostou do blog! O objetivo era colocar umas poesias que faço e vou anotando em qualquer lugar, mas ainda não consegui achá-las. A última vez que tentei reuni-las coloquei num arquivo de word que não acho de jeito nenhum...Enquanto isso vou postando meiguices...HAHAHAHA
    Bjs =^^=.

    ResponderExcluir
  14. Que legal, a antítese do post anterior!
    Sonia, eu comprei o Flora Balance pelo ebay. Demorou - acho que pela modalidade de entrega que escolhi - mas chegou.
    Abraço:)

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Cheguei aqui no seu blog porque estou a procura de uma rezadeira pra minha bebe de 6 meses.
    Já perguntei pra amigos e vizinhos,mas ninguém conhece.
    Vc e minha esperança!!!
    Moro no RJ, e gostaria de leva-la em alguma rezadeira.
    Vc tem o endereço da dona Nina ou outra senhorinha que possa me atender???
    É muito urgente!!!
    Grata.
    Bissau!
    No aguardo.
    vivianesouza.adv@ig.com.br

    ResponderExcluir
  16. Sinto muito, não conheço ninguém :-(

    ResponderExcluir