terça-feira, 12 de março de 2013

Alô alô, Sampa! 16/3, sábado, às 11h: palestra sobre a dieta do dr Barcellos

Nunca é demais falar sobre comer bem. Especialmente quando comer bem significa recuperar e manter a saúde.

Sábado próximo estarei mais uma vez, e mais uma vez feliz, no Parque da Água Branca, junto à feirinha de produtos orgânicos, conversando e autografando das 9 às 11h.

Em seguida faço a palestra numa das salas de lá. Sou fã dessa dieta. E do Parque. E de Sampa.

Espero vocês!


19 comentários:

  1. Sônia, boa noite!
    Eu li artigos e comentários aqui no blog sobre inhame e argila, mas não entendi algumas coisas:

    No caso de cistos e nódulos nas mamas, não sei se entendi bem, mas parece que o mais indicado é a argila, é isso mesmo? Com o inhame não daria resultado - ele não 'puxaria' os cistos e nódulos pra fora - ou é porque vc nunca viu um caso desse tipo usando inhame?

    Outra coisa, vi que nao se pode fazer o emplastro de inhame na cabeça, só perto do nariz, mas vi uma esteticista dizendo que utiliza inhame na pele do rosto das clientes. Então pode passar na testa, ou depende de quantidade ou tempo de aplicação para não fazer mal?

    Obrigada
    Mariana

    ResponderExcluir
  2. Complementado a mensagem acima, o trabalho que vc fala de cinesiologia aplicada é feita por essa pastoral aqui da arquidiocese de sp ---> http://www.pastoraldasaudesp.org.br/ ? é q não sei se é a mesma coisa que essa http://pastoraldasaudenacional.com.br/ (não entendo nada do trabalho deles, não sei se tem uma só ou mais de uma diferentes)

    grata

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito de conhecê-la pessoalmente. Ouvi-la é como ler os seus livros: leve, gostoso e sempre um aprendizado! Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Mari, no caso de cistos e nódulos nas mamas, o mais indicado é a compressa de gengibre, tem aqui no blog em http://www.soniahirsch.com/2009/11/dicionario-da-mulher-cistos-nos-seios.html . A menos quew você tenha vários e queira juntá-los num só, aí é o inhame.

    Na pele do rosto, aplicar uma pasta fina de inhame com gengibre e deixar apenas 20 minutos. Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Liliane, que bom. Também gostei muito! Um abraço!

    ResponderExcluir
  6. Oi Sonia, obrigada!

    Sim, tenho varios cistos (4 em cada mama), mas minha questão é: se eu fizer emplastro de inhame e os cistos se juntarem em um só, depois disso, continuando com o emplastro, o cisto vai sair pela pele? Vc já teve informação de alguém que tenha feito isso nas mamas e saiu pela pele? Ou é melhor não tentar e fazer com gengibre mesmo por algum risco que eu desconheça?
    Outra coisa, só faltou a questão da pastoral lá em cima, qual devo procurar em São Paulo.

    Muito obrigada pela atenção!
    Mari

    ResponderExcluir
  7. Sônia estou desesperada e por esse motivo venho escrever. Tive uma crise de mais ou menos 40 dias de candidiase e com uma queimação muito intensa perto do clitoris que estava me impedindo ate de por calca jeans. Tive crises de desespero e melhorou um pouco mas hj voltou a queimação nao sei se pode me ajudar. Se ja ouviu falar algo parecido.

    ResponderExcluir
  8. Estou desesperada me ajude! Nao estou tendo vida!

    ResponderExcluir
  9. Denise Bueno23/03/2013 20:07

    Olá, Sônia

    Tudo bem?
    Uma pergunta: você tem conhecimento sobre o exame Imupro 300, sobre alergias etc. É uma boa?
    Bjos
    Denise Bueno

    ResponderExcluir
  10. Anônima, há muito material aqui no blog sobre candidíase, como em www.candidiaseapraga.blogspot.com, no site e no livro Candidiase, a praga, para você compreender e se cuidar, por favor procure.

    Denise, não cultivo esse tipo de informação. Faço promoção da saúde através de alimentação e bons hábitos. Sugiro exerimentar a dieta do dr Barcellos e ver se suas reações melhoram.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Cheguei agora no blog e estou SUPER interessada!
    Tenho muito o que ler aqui e aprender!
    Já agradeço as informações reunidas neste blog e a parabenizo por ele!
    Que Deus a abençoe por nos ajudar a encontrar uma alternativa de alimentação mais saudável.
    Beijos!
    Raquel Bouchardet

    ResponderExcluir
  12. Pensei em ir e acabei não indo. Sempre torci a cara para abóbora e para o doce de abóbora, fazia a ligação "doce de abóbora" deve ter gosto de abóbora cozida, e torcia a cara. Depois de ver a dieta do Dr. Barcellos que não proibe abóbora, e permite doce de abóbora sem exageros, resolvi fazer um doce de abóbora em casa para ver se me adaptava ao sabor. Fiz com 700 gr de abóbora paulista orgânica, cravo, canela em pedaços e 1 xícara de açúcar (embora as receitas mandem usar mais açúcar), tentei usar menos açúcar, mas com menos ficava com gosto de purê de abóbora.
    Li o livro sobre a dieta do Dr. Barcellos, Deixa sair e Candidíase a praga. Sônia, há vários livros teus sobre comida, e um específico sobre doces "sem açúcar com afeto", em algum deles há receitas de doce de abóbora e doces em calda?

    ResponderExcluir
  13. Oi, Raquel, tenho uma receita de doce de abóbora com coco, no Sem Açúcar Com Afeto, que leva stévia. Basicamente é cozinhar a abóbora japonesa (kabotiá) na pressão com pouca água, ralar um coco, bater metade do coco ralado com chá de folhas de estévia, espremer o leite (que vai sair doce) e levar tudo ao fogo com cravo e canela.

    Adoro abóbora japonesa e só como das outras em restaurante ou na casa dos outros. Um abraço!

    ResponderExcluir
  14. Beleza. Como fiz um doce de abóbora hoje, com a receita comum, dá tempo de ler no livro a quantidade dos ingredientes. Engraçado, na rua pedimos um doce não nos damos conta da quantidade de açúcar que tem alí, mas em casa, ver aquela xícara cheia de açúcar branco, refinado, ser jogada na panela, sabendo que é veneno (tendo plena consciencia de todos os efeitos maléficos) dá um sentimento de "erro".

    ResponderExcluir
  15. Acho que nunca fiz um doce com açúcar. Geralmente cozinho frutas maduras com uma pitada de sal, em fogo baixo, com ou sem especiarias, ou ponho no forno.

    ResponderExcluir
  16. Sorte sua! A visão do açúcar branco derretendo na panela é de causar arrepios! Já encomendei o livro no seu site. E, vi numa lojinha de produtos on line os ingredientes para o doce, todos orgânicos, incluindo o coco. A estévia para chá tem perto de casa. Obs.: há alguma coisa de melhor na abóbora japonesa que na abóbora paulista?

    ResponderExcluir
  17. Silvia - BH30/03/2013 20:31

    Já adicionava casca de larnaja seca a estes doces . Ou gengibre. Experimentei alecrim fresco no doce de banana, ou melhor, na banana assada, deu muito certo.

    Raquel B. Vi seu blogue. Vou guardar as dicas para germinação de brotos.
    http://hortanagaragem.blogspot.com.br/2013/03/tudo-sobre-brotos-germinados.html

    ResponderExcluir
  18. A abóbora japonesa, também chamada kabotchá ou Hokaido, geralmente é mais sequinha do que as outras e tem um sabor suave, meio acastanhado, que funciona muito bem para adoçar a refeição.Come-se a casca, tirando fora as cracas.

    Gosto de cortar canoas ou pedaços ou ainda fatias finas e assar em forno bem baixo, com gengibre, sal e azeite por cima, até começar a torrar. Folhinhas de manjericão na hora de servir.

    Também gosto muito de sopa de abóbora. Como quase todo dia e sinto que me equilibra :-)

    ResponderExcluir
  19. Excelente! Obrigada.

    ResponderExcluir