quinta-feira, 4 de abril de 2013

DENGUE? INHAME INHAME!



A saúde é simples, as doenças é que são complicadas.

Por séculos e séculos populações tropicais sobreviveram comendo apenas o que dava no local onde tinham suas aldeias. Nas regiões úmidas, ladeando as grotas, sempre houve fartura de inhame - na Ásia, na África, na América do Sul. Fácil de colher, fácil de preparar e ainda por cima gostoso, o inhame se tornou um dos principais alimentos básicos desses povos.

O que não se sabia é que, durante séculos e séculos, o pequeno e cabeludo inhame estava protegendo as gentes da malária, da dengue, da febre amarela. E eis que chegou a mandioca, aipim, também deliciosa e fácil. Que além do mais dava boa farinha, própria para guardar ou fazer pão, goma para a tapioca de cada dia e ainda bebidas alcoólicas como cauim, alué e tiquira, que ajudavam a esquecer e sonhar. O inhame ficou pra lá. As gentes começaram a morrer de malária. Isso foi muito bem observado na África, onde as roças de inhame foram substituídas por seringais.

Comer inhame continua funcionando para evitar e tratar as doenças transmitidas por mosquitos, como a dengue. Há algo no inhame, talvez o altíssimo teor de zinco, que neutraliza no sangue o agente infeccioso transmitido pelo mosquito. Diz o povo que é seu visgo que tem poderes. Não se sabe ao certo. A pesquisa científica ainda não se interessou.

Até pouco tempo atrás circulava nas farmácias um tônico centenário à base de inhame e salsaparrilha, o Elixir de Inhame Goulart, usado até como coadjuvante no tratamento de sífilis. A Anvisa não renovou a licença por falta de comprovação da eficácia. Nada corre mais perigo hoje em dia do que uma coisa barata com propriedades medicinais.

Mas o inhame ainda está nas feiras e mercados para quem quiser se beneficiar dele. Cru, cozido, amassado, em sopa, em creme, em caldo, batido com água de coco ou como massa de pizza: veja as receitas em www.correcotia.com/inhame . Bom, barato, gostoso. Para quem acredita mais na saúde do que na doença.

(postagem original 11.1.2011)

58 comentários:

  1. Oi, Sonia! Tudo bem?

    Gostaria muito de saber a sua opinião sobre o uso da calda de agave para adoçar e sobre trocar o sal iodado pelo sal do Himalaia.

    Parabéns pelo excelente trabalho!

    Obrigada!

    Carol

    ResponderExcluir
  2. Sonia, parece que o Elixir de Inhame Goulart voltou, mas com um outro nome (Elix & Inhame Goulart). Só não sei se a fórmula é a mesma...um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Dorothy, não tenho experiência própria com a calda de agave; mas de modo geral acho que se deve evitar todo açúcar adicionado, ou concentrado, preferindo doçuras naturais, como frutas cozidas com uma pitada de sal.

    Oi, Isabel, esse é picaretagem em cima do nome do produto tradicional, que era feito de inhame e salsaparrilha - e era honesto. Fui procurada pelo mentor dessa aberração, que tentou me enrolar, e fiquei enojada.

    Abracos!

    ResponderExcluir
  4. Sonia e demais participantes do forum:
    Por falar em sangue, limpeza do sangue, inhame, lembrei de veias.
    Existe, alguém conhece, alguma maneira de fazer veias dilatadas, vulgarmente chamadas de varizes, retornar ao estado normal?
    Já encontrei solução para várias anormalidade, inclusive para miopia. Os médicos sempre me diziam que minha vista sempre ficaria pior com o tempo, mas, com exercícios consegui até melhorar o grau em 0.75.
    De tal forma que imagino que deve existir alguma forma de melhorar o estado das veias ...
    Se alguém souber de alguma coisa, seria muito útil.

    ResponderExcluir
  5. No consultório, o médico, utilizando um amplificador, me mostrou como ocorre o surgimento das varizes. Deitada, ele colocou o amplificador na veia e eu pude ouvir o retorno do sangue venoso. Ele fez pressão no meu ventre, e o som parou, daí ele me explicou que toda a vez que a pessoa usa roupa apertada, ou tem prisão de ventre, ocorre a interrupção ou há uma dificuldade no retorno do sangue, este fica estagnado nas veias que com o tempo se dilatam. Com o ventre ainda sob pressão, ele me mandou respirar profundamente. Quando expirei forte, o som que mostrava o sangue retornando voltou. Daí ele explicou que as pessoas costumam ficar com a respiração presa ou curta, e isso também danifica as veias. Depois ele apertou meu pé, e mesmo com o ventre sob pressão, pude ouvir o som do sangue retornando. Pisa no chão funciona como uma "bomba", por isso que ficar sentado muito tempo causa varizes.
    Contudo, ele me alertou que essas veias já dilatadas sobrecarregam as veias que ainda estão boas, por isso seria necessário fazer a cirurgia de extração.
    Mas, desconfio que deve haver alguma alternativa. O corpo tem tendência à autocura.

    ResponderExcluir
  6. Que relatos valiosos, Sem Nome!

    Varizes: no livro Healing with Whole Foods o prof. Paul Pitchford diz que veias varicosas podem indicar uma deficiência de ácidos graxos essenciais; para suprir ele recomenda folhas verde-escuras e sementes de linhaça ou seu óleo recém-extraído, além de castanhas e outras sementes oleaginosas, desde que muito frescas, e cereais integrais. Outros sintomas dessa deficiência vão de pele e cabelos secos, descamando e caindo, a problemas hepáticos.

    Para tratar as varizes, ele indica repolho. Comer 2 ou 3 vezes por dia, ou tomar meia xícara de suco de repolho cru entre as refeições, ao menos duas vezes. E também aplicar na área afetada o emplastro de repolho: ralar fininho, misturar com um pouco de água e embrulhar num pano de fralda, ou amassar bem nas mãos as próprias folhas de repolho e com elas cobrir o local. Pode tirar a parte grossa do caule para facilitar.

    Repolho contém vitaminas C e E, enxofre, cálcio, iodo, clorofila e muito mais. É vermífugo, antimicrobiano, antifúngico. Fermentado com sal produz lactobacilos, é o famoso chucrute que limpa os intestinos. Reipolho para os íntimos. Um abraço!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Sonia! Tudo bem?
    Gostaria de saber se, considerando uma candidíase resistente e que já atua há muuuito tempo com sintomas psíquicos, é possível ter danos psíquicos permanentes, ou quando ela vai embora, independente do tempo que tenha ficado, tudo volta ao normal?

    Obrigada!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Raquel, não sei o que você está chamando de sintomas psíquicos, mas a candidíase piora tudo, e as outras parasitoses, como vermes e protozoários no intestino e outros lugares do corpo, também.
    Uma pessoa com fortes sintomas psíquicos deveria fazer uma vermifugação completa enquanto investe a sério numa boa alimentação. E adotar uma rotina de exercícios físicos, aeróbicos, para aumentar a entrada de oxigênio no cérebro. Um abraço!

    ResponderExcluir
  9. Entendo.. Mas não há risco da pessoa ficar com 'sequelas' do período em que estava com vermes ou candida, certo?

    ResponderExcluir
  10. Raquel, como posso responder a uma pergunta assim? Viver faz mal, tanto que no final a gente morre...

    ResponderExcluir
  11. Olá Sonia,

    Ontem comi sopinha de inhame com músculo e lembrei de você, resolvi vir aqui hj e encontrei este post!! Adoro!!
    Já há alguns anos, nesta época de surto da dengue, inventamos maneiras para acrescentar o inhame em nosso dia a dia! E no inverno, sempre, sempre, sopinha de inhame, que é a mais tradiocional e gostosa da minha mãe!
    Bjs. Denise Sahione.

    ResponderExcluir
  12. Olá Sônia,sei que não faz parte do tema mas.No mercado encontrei o óleo de coco,mas também tinha uns potes com a gordura do cocô (babaçu),é bom como o óleo de coco?o valor era baixo em relação ao óleo.Grato.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Denise, é sempre bom ver você por aqui! Bons inhames, querida :-) Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi, Robson, uma coisa é o óleo virgem de coco, outra o óleo de babaçu extraído por calor e talvez algo mais. Sugiro você ler as informações sobre isso em http://correcotia.com/mulheres/sodacoco.htm . Um abraço!

    ResponderExcluir
  15. "Viver faz mal, tanto que no final a gente morre..." Sonia, você, como sempre, ótima!

    Tive com o Geraldo Granja, consulta excelente, uma hora e meia. Falamos de você. Tô com duas solitárias, uma de carne de boi, que inclusive você enviou a imagem pra ele. Já tô me tratando (a consulta foi sexta passada, dia 05/04/13) mas vou escrever depois falando mais sobre o atendimento dele. Ele tá uns 150 anos à frente de outros médicos. MUITO OBRIGADO pela indicação.

    Quanto ao inhame, segundo os médicos, é "mito" que ele seja eficaz contra a dengue. Mas minha avó faleceu aos 82 anos, sempre comeu inhame, todo dia na janta, e nunca teve doença alguma transmitida por mosquito. E quem se alimenta de inhame, mesmo doente, passa a se sentir bem melhor.

    Viver faz mal, mas a saúde já foi mais simples, de tanto temer a morte, esquecemos dessa simplicidade. Obrigado por nos ajudar a lembrar.

    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  16. Oi, Jackson, fico muito feliz com seu retorno. Geraldo Granja estuda muito e é muito sério no que faz.

    E a boa notícia é que vou dar um curso Meditando na Cozinha em BH, dias 16, 17 e 18 de maio. Informações com Priscila Cougo, priscilacougo@yahoo.com.br .

    Você é o primeiro a saber! ;-)

    Um abraço e até lá, digo, até aí, digo, até BH!

    ResponderExcluir
  17. Oi, Sonia! Maravilha saber que você vem a BH! Adoraria poder ir lá e lhe dar um abraço.

    Quanto ao Geraldo, o trabalho dele é seríssimo e muito, muito bem realizado. Todo a pesquisa que ele já fez e faz, além da consulta que é bem completa, tudo isso o credencia como um médico à frente de seu tempo. E olha que sou super cético diante de muita coisa...

    Fiz exames para procurar vermes em meu corpo num laboratório bem conhecido aqui em BH e num hospital bastante tradicional. Não deu nada. Mas sentia um incômodo no lado esquerdo da barriga. Segundo os médicos "tradicionais", que são bons também, apenas um pouco limitados, iríamos partir para exames mais complexos e caros.

    Fui ao Geraldo e não falei nada sobre esses exames. Disse a ele que queria achar vermes, não importando onde eles estivessem. Ele "escaneou" meu corpo inteiro e apontou exatamente o lugar onde eu sentia o incômodo e disse que bicho estava ali.

    Passou o remédio, comprei numa farmácia bem famosa daqui de BH. Custou por volta de 7 REAIS, as duas doses. Já tomei a primeira.

    Estou me sentindo bem melhor. E não é sugestionamento, não. Sou cético a muita coisa, mas respeito bastante profissionais sérios, que aplicam metodologias que devem ter, digamos, 6.000 anos de uso, e além disso, tratam o paciente como um todo, um ser humano completo, que é o que nós somos. A gente é completo, não podemos deixar de lembrar disso.

    Além do respeito e da dignidade com que Geraldo me tratou, preciso dizer.

    Muito obrigado, mais uma vez, pela indicação! E que seu curso em Beagá seja um sucesso!

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  18. Jackson, concordo com você em tudo. E mais: o Geraldo me "escaneou" à distância, na primeira vez, e mudou minha vida. Que ele tenha sempre muita proteção. Um abraço!

    ResponderExcluir
  19. Olá, Sonia!
    Gostei muito do seu blog! Está de parabéns!

    Só gostaria de pedir uma licensa, e salientar que o inhame não contém tanto zinco assim. Ele tem 0,3mg/100g de alimento. Ele tem é muito potássio! Qualquer coisa, aqui está a Tabela de Composição de Alimentos da Unicamp (TACO). http://www.mds.gov.br/backup/teste/seguranca-alimentar-e-nutricional-san/educacao-alimentar-e-nutricional/ean-antigo/taco_versao2_10072006.pdf

    Obrigado e parabéns novamente!

    ResponderExcluir
  20. Oi, Sem Nome, esse é o problema das pesquisas científicas: dão resultados diferentes. Tenho guardados dois laudos sobre o inhame taro que apontam alto conteúdo de zinco, maior com casca, em pesquisa encomendada por uma indústria farmacêutica carioca. E agora?
    Quando escrevi meu livro "O mínimo para v. se sentir o máximo", por volta de 1993, me deparei tristemente com a inconsistência da maior parte das afirmações sobre conteúdo nutricional. Todos os dados numéricos podem ser alterados pela qualidade do solo, do clima, da água...
    De toda forma, obrigada. Um abraço!

    ResponderExcluir
  21. Sônia, obrigada pela explicação sobre as varizes!
    Também fiquei curiosa com a indicação do dr. Geraldo Granja. Qual o telefone dele? ou outra forma de contato.

    ResponderExcluir
  22. Já achei. http://geraldogranja.blogspot.com.br/
    O problema é ter que viajar para BH. Alguém recomenda um médico que utilize essa técnica em SP ou RJ?

    ResponderExcluir
  23. O Geraldo atende no Rio também. Você pode se informar sobre datas e consultas ligando para 31 3458-9343 . Um abraço!

    ResponderExcluir
  24. Olá Sonia
    Já a conhecia e apreciava muito suas recomendações sobre alimentação e outros comentários sobre saúde em revistas e entrevistas. Você transmite muita competência e confiança. Parabéns por seu trabalho.
    Qual a maneira de livrar-se da famigerada fascíola hepática sem ficar doente com o tratamento? Agradeço se responder. Abraço.Lilah

    ResponderExcluir
  25. Oi, Lilah, quem entende de tratar bichos é Susana Ayres, em Brasilia, tel 61 8628-1231; ou Geraldo Granja, em BH e Rio, tyel 31 3458-9343; ou o dr Helio Copelman, Rio, 21 2548-0648. Os dois primeiros fazem um combate mais suave mas não menos incisivo. Um abraço!

    ResponderExcluir
  26. Silvia - BH01/05/2013 23:27

    Sonia, o chucrute pode ser ebnefico para as varizes
    Vou tentar comer mais repolho cru, mas depois que mencionou o chucrute comprei um feito no restaurante alemão _ Neckartal - e estou usando-o no sanduíche, regularmente.

    Outra coisa legal que aprendi - li hoje e já fui fazer - é usar o abacate como maionese para sanduíche com tomate, cebola roxa e folhas verdes e algum tempero.

    ResponderExcluir
  27. Silvia - BH01/05/2013 23:31

    Ops... era uma pergunta. O chucrute pode ser benéfico para as varizes?

    ResponderExcluir
  28. Silvia - BH01/05/2013 23:35

    Para sem nome dos relatos valiosos:

    - Que médico legal este, deu-lhe excelente explicação. Poderia nos dizer de onde é e como contatá-lo?

    - E com que tipo de exercício reduziu sua miopia?

    - Espero que comente mais sobre suas descobertas, porque a explicação sobre varizes foi valiosa.

    ResponderExcluir
  29. Oi, Silvia, o prof. Pitchford não faz ligação entre chucrute e varizes. E o chucrute, para ser benéfico, deve ser apenas repolho fermentado com sal. Avinagrado não serve.

    Vamos nos ver em BH? Um abraço!

    ResponderExcluir
  30. Silvia,
    O médico, angiologista que fez essa avaliação que falei se chama José Carlos Mayall, tel. (21) 2205-1298. Não tem convênio, nem para consulta, nem para cirurgia. É de uma família antiga de angiologistas.
    Miopia e outros problemas visuais podem melhorar quando o stress ou a sobrecarga na visão diminui. Os exercícios são do Meir Shneider, método self-healing. Basta buscar no google.
    Acabei comprando a avaliação à distância do Jaime Brunning, porque tomei annita (precedido de legalon por 1 semana), mas os sintomas diminuiram, mas não acabaram. E passado uma semana retornaram igual antes. Talvez os três dias do remédio tenham sido pouco. Como não sei do que tenho mais pavor, se de parasitas ou de remédios alopáticos, vou tentar essa avaliação. Mas, não sei se a avaliação feita assim é tão boa quanto ir pessoalmente à American/SP.
    Já que você gostou de descobertas interessantes vai mais uma: há exercícios que feitos todos os dias, cerca de 10 ou 15 minutos, aumentam o tônus muscular do rosto, evitando e regredindo a flacidez, fecham os poros e pelo aumento da circulação de sangue, melhoram o aspecto geral da pele, idade ideal para começar para quem está na faixa dos 30 / 40 anos. Busca no google ou no youtube. Melhor e mais saudável do que botox e os peelings da vida.

    ResponderExcluir
  31. Puxa, Sem Nome, quanta dica boa!

    ResponderExcluir
  32. Ainda não existe nenhuma pesquisa científica que comprove o uso do inhame o tratamento contra dengue. No entanto, existem outros estudos sobre a utilização do chá da folha de mamoeiro, que ajuda no aumento do número de plaquetas em pacientes infectados pelo vírus da dengue. São apenas 2 estudos, um com um paciente paquistanês e outro conduzido com ratos... incipiente para uma aceitação científica, mas o chá da folha de mamoeiro tem sido usado há muitos anos em diversas partes do mundo no tratamento de várias enfermidades. Mas o inhame, por enquanto, não tem nada comprovado não... mas... é gostoso e nutritivo! mal não faz!

    ResponderExcluir
  33. Oi Sônia, vc conhece o novo ELIXIR DE INHAME? o fabricante se chama FONTE VERDE (TEL.: 33-8409-6938); Na embalagem a composição informada é inhame(colocasia+ salsaparrilha+chapéu de couro).

    Sabe alguma coisa sobre o produto? meu marido que é "freguês" de micoses desde a infância, disse que segundo sua memória sobre o elixir do laboratório Goulart este novo é bem semelhante em aparência e sabor... aqui em casa tomamos tds, na luta para manter a cândida sobre controle virei sócia do maridão na garrafa de elixir...AGORA ESTOU NA EXPECTATIVA PELOS RESULTADOS... DEPOIS VOLTO PRA CONTAR!

    p.s.: Eles tem um site "fonteverdeervas.com.br"

    Grata sempre a este blog...
    ROSEANE- QUISSAMÃ/RJ

    ResponderExcluir
  34. Oi, Roseane, não conheço e não achei no site, por que será? Um abraço!

    ResponderExcluir
  35. Sônia, fiquei muito preocupada por estar tomando o elixir da "fonteverde" e até dando para minha bebê de 1 ano, também procurei no site e não encontrei.
    Buscando na web encontrei outros e inclusive um que está usando o teu nome e trecho do teu livro.
    segue o endereço: http://www.oficinadeervas.com.br/detalhe.php?id_produto=699&p=inhame

    Roseane/Quissamã

    ResponderExcluir
  36. Oi, Sônia!
    Sou a anônima que falou das varizes lá em cima.
    Fiz a avaliação à distância do prof. Jaime, há tem quase 30 dias que estou tomando os chás e fazendo as aplicações de argila. Ele diagnosticou fascióla hepática e oxiúros, colite.
    Aos poucos os sintomas melhoraram, diria que uns 80%.
    Mas, fiz agora, semana passada o exame com o Dr. Helio Copelman e deu NUMEROSOS cistos de ameba histolitica e giardia lamblia.
    Levei o resultado a um Gastro que ficou meio espantado com o fato da infestação ser tão grande. Enfim, resolveu tratar com secnidal para começar, pediu que após 15 dias eu refaça o exame.
    Se não der certo, penso em fazer o tratamento diretamente com o Dr. Helio, meu pai estava com ameba e ficou 4 semanas tomando medicamento (cada semana era usando um remédio, alguns de manipulação) e reverteu o quadro.
    Ninguém merece ter amebas.

    ResponderExcluir
  37. Elaine, sou íntima das amebas e já fiz esse tratamento de 4 semanas com dr Helio, pauleira.

    Um mês depois minha irritabilidade continuava tinindo. Um teste à distância deu cistos de ameba no fígado, que tratei com gotas de tinrura de alho, losna, hortelã e dente-de-leão. Impressionante como tudo mudou.

    Nos últimos anos experimentei duas vezes o tratamento homeopático com o nosódio da ameba, isto é, o remédio feito com ela - Entamoeba Histolytica 30CH em tabletes. Foi minha médica quem receitou. Impressionante com em 4 ou 5 dias o quadro geral muda, a disposição física e mental volta. Tomei por 21 dias. Um abraço!

    ResponderExcluir
  38. Mas achei bizarra a discrepância entre os dois testes. Não é de se esperar numerosos cistos em alguém que está tomando chás para eliminar parasitas.

    E quanto à giardia, o Giamebil é um ótimo remédio fitoterápico, à base de hortelã (Mentha crispa). Sempre é bom procurar caminhos menos tóxicos para enfrentar essa galera. Boa sorte.

    ResponderExcluir
  39. Sônia, obrigada pelas orientações!
    Vou anotar e ver o que posso fazer para reverter o quadro.
    Bem antes de fazer o exame do Dr. Helio e antes de começar a usar os chás, usei bastante Giamebil, pelo visto sem efeito.
    Pensei em reinfestação. Ou interna (como o remédio não mata tudo, o ciclo recomeça) ou externa (por exemplo água contaminhada). Coloquei filtro nas torneiras da pia e do banheiro e comprei o João de barro com vela de tripla ação para água de beber.
    De qualquer forma, na próxima consulta à distância vou incluir, além dos sintomas, o resultado positivo de amebas e giárdias.
    Uma coisa é certa: não volto a comer folhas cruas fora de casa, a menos que eu presencie a higienização. Tenho para mim que essa infestação é antiga, pois já vinha sentindo sintomas há anos, leves, que iam e vinham. E eu costumava comer verduras cruas em restaurantes e sucos de frutas e sabe-se lá como e se eram mesmo lavadas as frutas.
    Também andei comendo muito doce, logo antes dos sintomas aparecerem mais fortes.
    Mas, de qualquer modo, não estou indisposta nem física e nem mentalmente, e, atualmente, as duas coisas realmente incômodas é ver fezes esfaceladas ao ir ao banheiro e saber que há uma infestação grande.

    ResponderExcluir
  40. Mas, de qualquer modo, não estou indisposta nem física e nem mentalmente, e, atualmente, as duas coisas realmente incômodas são: ver fezes esfaceladas ao ir ao banheiro e saber que há uma infestação grande.

    Agora, um gastro me disse que talvez eu seja dessas pessoas que, de vez em quando, têm surtos de amebas, e que nesses casos a pessoa tem que tomar secnidal a cada três meses. Eu acho que não. Acho que isso ocorre quando, na verdade, a pessoa ficou cronicamente infectada.

    ResponderExcluir
  41. Elaine, li que o prof. Wilhelm Reich, quando procurava pela centelha da vida, que chamou de orgon, viu no microscópio amebas se formarem a partir de matéria orgânica.

    Como elas são muito primitivas, e nós um terreno cheio de possibilidades, acredito que se organizem e proliferem a partir não só da contaminação, mas dos nossos desequilíbrios físicos e emocionais.

    É que a gente não liga para pequenos sintomas. E muitas vezes diz que este ou aquele alimento nos "faz mal", "incha a barriga", e vai ver é a reação das amebas. Quando há um tipo qualquer de reforço, via verduras contaminadas ou queda na imunidade, a coisa maior aparece.

    O grande problema, a meu ver, é a medicina ter abandonado a parasitologia e não podermos contar com exames competentes. Como é que existe tecnologia para identificar tipos de câncer e não existe para amebas e lombrigas? Mistério...

    De todo modo, já que você é aberta a diagnósticos por radiestesia à distância, sugiro pensar em um terceiro nome: Geraldo Granja (31 3458-9343) ou Susana Ayres (61 8628-1231). Conheço bem o trabalho de ambos e meu primeiro diagnóstico desse tipo foi Geraldo quem fez, com muito acerto. Um abraço!

    ResponderExcluir
  42. Vou seguir com os tratamentos e com medidas para evitar a recontaminação.
    O que acontecer, o que der certo ou não, mais para frente volto aqui para postar a experiência e o resultado.

    ResponderExcluir
  43. Sônia,
    Só agora vi sua última mensagem. Vou entrar em contato com Geraldo Granja amanhã.
    Penso que desequilibrios físicos e emocionais podem estar sim envolvidos. Uma amiga que come todo tipo de porcaria que se possa imaginar, com uma vida regada à muito açúcar, sofre de depressão, e que come tranquilamente verduras ruas na rua, fez o exame do Dr. Helio Copelman e deu negativo para amebas, ela tinha um parasita sim, mas não era ameba. Um organismo pode eliminar mais facilmente um tipo de parasita, mas não eliminar outro.
    Vou conversar com minha homeopata. A gente está indo fundo no meu emocional e em registros passados, diluindo esses registros com a homeopatia. Nâo seria adequado parar o tratamento para pedir o tratamento da ameba 30 CH, mas, se tentado tudo, não resultar efeito, vou levar essa possibilidade também.
    Vou seguir com a busca.

    ResponderExcluir
  44. Sônia,
    Pensando na possibilidade de reinfestação, li alguns textos da internet, estes afirmam que os cistos de ameba e de giárdia resistem muito tempo no meio ambiente e são resistentes ao cloro. O que usar então para limpeza do banheiro? Você tem alguma sugestão?

    ResponderExcluir
  45. O banheiro é o de menos, Elaine, porque os cistos porventura expelidos descem com a descarga e não andam. O problema maior é a imunidade do hospedeiro. Se você pensar que a poeira das ruas, as notas de dinheiro e tudo o que se toca com as mãos tem possibilidade de transmitir patógenos, verá que a estratégia não é aumentar o ataque, mas as defesas.

    ResponderExcluir
  46. Sõnia,
    Meu pai falou o mesmo, embora com outras palavras.
    Fiz a consulta com o Dr. Geraldo Granja.
    Ele disse que há um desequilibrio energético no fígado (usou as explicações da medicina chinesa). E os intestinos acabam sofrendo com isso, gerando disbiose, acidez, e criando terreno para abrigar parasitas. Ele fez o teste hoje de tarde, não encontrou Ameba Histolica, encontrou uma Ameba de vida livre (simples comensal) e Giárdia.
    Como eu tomei o secnidal antes do teste feito por ele, isso explica não ter aparecido ameba histolica.
    O fato de ter aparecido uma forma de ameba não patogênica,segundo ele não significa que está tudo ok, pois isso já demonstra um desequilíbrio no intestino.
    Ele ressaltou que a origem do problema está no fígado. Um bloqueio de energia no fígado e na vesícula. Seria o caso de tratar com acupuntura para acalmar esse fígado. Evitar alimentos que sobrecarregem esse órgão (leite, gordura etc) ter um comportamento menos sério diante da vida, até rir mais, aliviam o fígado.
    Ele viu algo também no coração, nada de mais, apenas stress, ansiedade.
    Sugeriu que eu continue usando a argila com cipó mil homens, principalmente na região do fígado.
    Vai me passar alguns chás e microdose de algumas tinturas. Enquanto isso, terminar de usar os chás que já estava tomando (completar o ciclo de 20 dias).
    Fiquei satisfeita.
    Ouvi uma explicação bastante razoável sobre o fígado, algo que posso mudar por mim mesma, e algo que posso falar com a médica homeopata.

    ResponderExcluir
  47. Com esse médico eu certamente me consulto novamente. Gostei muito.
    Embora tenha vindo uma divergênca do prof. Jaime com o exame de laboratório do Dr. Helio, também me consultaria novamente, foram os chás e a argila que me aliviaram muito o mal estar, bem mais do que o remédio alopático.

    ResponderExcluir
  48. Com esse diagnóstico do Dr. Geraldo Granja ficou mais fácil encontrar soluções. Abri o livro do prof. Hermógenes, "Auto perfeiçao com hatha yoga", neste livro, ao final há um capítulo para tratamento de doenças e posturas contraindicadas. Há um tópico só com as posturas que melhoram o funcionamento do fígado e baço. Legal que já conheço as posturas aí indicadas.

    ResponderExcluir
  49. Elaine, estou na sua torcida! Muito obrigada por compartilhar seu caminho. Um abraço!

    ResponderExcluir
  50. Inhame é excelente também para hepatite meu irmão teve ha 50 anos atras e na época era tomar o elixir de inhame Goulart que a pressão dos laboratório fez tirar do mercado...uma pena limpava o sangue e etc...hoje faço cru com suco com limão e salsa e tomo e coloco pedaços de couve daquela bem escura...sai tudo que é ruim no sangue... e para curar gastrite funciona também ...mas o melhor ainda para curar gastrite e bater bata crua e espremer em um pano ou em um peneirinha bem fia e tomar em jejum...pode misturar com algum suco para melhorar o sabor...eu tomo puro mesmo...fiquei curada...o suco da couve passa as dores da fibriomialgia 3 vezes ao dia...mari

    ResponderExcluir
  51. Olá Sonia,
    Nas minhas andanças pela internet acabei achando a bula do antigo elixir de inhame: a cada 15ml contém: 11,25ml de extrato fluido de inhame + 1ml de extrato fluido de salsaparrilla-raiz. Os outros 2,75ml suponho que sejam álcool e açúcar... Mas ao menos os extratos dá pra manipular!

    ResponderExcluir
  52. Dani, que sacação boa!

    A fórmula é essa mesma, tenho um frasco fechado aqui.

    Mas acho que pode ter um macete na hora de preparar o extrato de inhame. Você conhece o poi havaiano? É sovado numa gamela, com um pilão de pedra, até ficar bem viscoso. Isso muda a qualidade dele, assim como quando se sova a massa do pão e ela começa a aglutinar. Quando fica pronto, o poi pode ser comido assim ou deixado de lado para fermentar, feito coalhada, e aí dizem que é extraordinário como alimento hipoalergênico e preventivo de muitos males, além de remédio para inúmeras questões de saúde.

    Os havaianos comem poi puro ou como acompanhamento de qualquer coisa. Não têm cáries - e nem um termo, em sua língua, para indigestão. O poi recupera recém-nascidos e idosos com problemas para se alimentar. Em 1930 foi feito no Havaí um estudo científico que comprovou essas qualidades. Vai que o Elixir de inhame se inspirou nisso também, mas tempos antes, no final dos 1800…
    E vamos nessa! Abração!

    ResponderExcluir
  53. Oi,
    Sou a que postou sobre as varizes e as técnicas de melhora da miopia ...
    Fiz algumas buscas na internet, e li relatos que confirmariam a informação do livro, de que as folhas verdes escurar seriam benéficas às veias.
    Algumas pessoas dizem ter melhorado ao tomar suco com essas folhas pela manhã.
    Ainda buscando na internet, descobri que na Itália e parece que na Espanha, há um tratamento médico não cirúrgico para quem está com veias dilatadas, chama-se "FLEBOTERAPIA REGENERATIVA".
    Partem do princípio de que retirada de veias (ainda que com deficiência de retorno venoso) fazem parte do sistema vascular e qualquer retirada de veias pode sobrecarregar as demais.
    Mas, alerto, que não seria conveniente fazer esse tratamento no Brasil, sem saber se o médico tem treinamento ou conhecimento para fazê-lo.
    https://www.youtube.com/watch?v=HgA_KUyn15k

    ResponderExcluir
  54. http://www.crpub.org/index.php?option=com_k2&view=itemlist&layout=category&task=category&id=5&Itemid=140

    ResponderExcluir
  55. Olá Sonia, tudo bem?
    Sou fã de inhame e o utilizo de diversas maneiras na culinária. O que me intriga é que quando o utilizo puro em suco ou em sopa sem mais nenhum ingrediente as minhas fezes ficam totalmente brancas. Você tem algum relato sobre alguém que tenha passado por isso? Fico muito intrigado com o que isso represente e que al invés de fazer bem está me fazendo mal.
    Obrigado pela atenção!

    ResponderExcluir
  56. Tenho problema de refluxo, como medicacao alternativa Sonia, que tipo vc me indicaria? To tomando suco verde com abacaxi,couve,rucula,alface.pelo seu blog vi o suco de inhame com limão to tomando também.

    ResponderExcluir
  57. Tenho problema de refluxo, como medicacao alternativa Sonia, que tipo vc me indicaria? To tomando suco verde com abacaxi,couve,rucula,alface.pelo seu blog vi o suco de inhame com limão to tomando também.

    ResponderExcluir