segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Comer bem: Segunda sem Carne

Descubra novos sabores é o apelo dessa campanha, lançada em Londres por Paul McCartney e no Brasil pela Sociedade Vegetariana do Brasil - SVB, junto com a Prefeitura de SP.

"Designar um dia da semana no qual se deixa de consumir carne é uma mudança significativa que todos podem adotar e que vai ao cerne de várias questões importantes, políticas, ambientais e éticas, todas ao mesmo tempo", diz Paul no site www.supportmfm.org. "Por exemplo, isso não apenas ajuda a combater a poluição, como também a promover a saúde melhor, o tratamento ético dos animais, o combate à fome mundial e a promoção do ativismo comunitário e político."

Gilberto Gil aderiu: "A campanha Segunda sem Carne objetiva incentivar as pessoas a deixarem de consumir carne, ao menos uma vez por semana, tendo assim benefícios para sua saúde e a saúde do planeta. Ao diminuir o consumo de carne reduzimos, ao mesmo tempo, o desperdício de água, o desmatamento, a desertificação, a extinção de espécies, a destruição de habitats e até de biomas inteiros. De quebra, ainda ajudamos a diminuir o rebanho bovino e sua emissão de metano - poderoso agente de efeito estufa. 67% dos animais criados para virar comida são criados em granjas. Que são fonte de crueldade e desperdício em escalas inimagináveis para a maioria de nós. Nelas são criados animais que ganham peso rapidamente por meio de uma alimentação não-saudável com alto teor protéico. Os animais vivem amontoados, estressados e, muitas vezes, em condições higiênicas insalubres."

Yoko Ono comentou: Não coma carne um dia e depois quem sabe dois. É uma ideia muito, muito inteligente. 

O Ministério da Saúde divulgou diretrizes que combinam com a campanha, vale a pena ler.

14 comentários:

  1. Eu não sou muito fã de carne, passo muito bem sem, se deixar como só de vez em quando, e me culpo muito por nõ ser vegetariana, mas vou propor 1 dia sem carne pro meu marido! Ele é carnívoro por demais!
    Essa mudança pode ser um bom começo!
    E pode ser estendida para outros mau hábitos alimentares (como doces, leite, etc...)

    Catherine da Laura (filha de pais mega asmáticos e alérgicos a tudo!)

    Ah, to sofrendo, li o "atchim" e "a dieta do dr barcellos" e to aqui, quase em depressão, pq a mudança é muito radical! É mudar td que eu comi a vida toda... td que sempre pensei que era "saudável", mas pra mim é veneno! Socorrooooooooooo!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Já aderi Sônia!
    Queria colocar um link no meu blog, pra erem o que escreve no teu site.Porque vou escrever uma receita com inhame.Queria tbm, citar teus livros.Posso?
    Obrigada Sônia!bjs

    ResponderExcluir
  3. Legal!!! Agora falta a terça sem refrigerante, a quarta sem açúcar, a quinta sem industrializados, a sexta sem gorduras, o sábado sem chopp e no domingo até Deus descansou.

    ResponderExcluir
  4. Oi Sonia, como carne raramente e acho que a questão ambiental relacionada ao excesso de gado no mundo é muito séria. Mas você acha que a carne faz realmente mal a saúde? Sou estudante de zootecnia e acredito que o que faz mal para a gente são produtos de animais que são criados cruelmente presos, comendo ração e tomando antibióticos e hormonios. Porém, a carne das vacas que são criadas soltas, pastando e sem a adição de remédios me parece ser um produto saudável. O que você acha? Flávia

    ResponderExcluir
  5. Concordo inteiramente com você, Flávia. E também com o Anônimo acima, que esqueceu do dia sem pizza...

    ResponderExcluir
  6. Oi, Catherine, estou desolada com a sua desolação. Mas tudo passa. Pra que se desesperar, né? Vá mudando aos poucos, à medida que sentir necessidade, dando tempo ao tempo. Abração!

    ResponderExcluir
  7. Oi Sonia, muito bacana (muito humano) o seu blog. Também adorei as pessoas que encontrei nas suas caixas de comentários. Acho que tens um certo magnetismo para chamar pessoas legais!

    Olha só: fui ovolactovegetariano por pouco menos de um ano e, quando estávamos superacostumados, minha esposa engravidou e começou a enjoar de tudo. Lentamente, começou a comer carne e eu, depois de algumas semanas, recaí.

    Ainda tenho profundo respeito e apreço pelos vegetarianos e veganos, quem sabe ainda voltaremos ao bom hábito. Por hoje, posso dizer que estamos comendo muito menos carne e, de certa forma, sempre com respeito à vida do animal que morreu para nos alimentar.

    Buscamos nos informar sobre a origem do leite, dos ovos e da carne, para nos certificarmos que os animais foram bem tratados. Para alguns isso pode parecer "idiotice". Pois bem, é com as pessoas que não tem sensibilidade para perceber a diferença que não tenho intenção de me relacionar. Não, pelo menos, na rotina do dia-a-dia.

    A vida é um processo. Há diferença entre "deixar a vida nos levar" e fazer dela algo válido de ser vivido.

    Obrigado pelas lições.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Rafael, bem-vindo! A vida ensina, né? Desejo uma boa gravidez a vocês dois - e lembro que, em Medicina Tradicional Chinesa, a carne de boi é importante para as grávidas. Ou seja, novamente: a vida ensina. Abração!

    ResponderExcluir
  9. gostei muuuito da idéia SEGUNDA SEM CARNE e já aderi. e to somando c a TERÇA SEM DOCE!tudo p uma vida mais saudável! grata p essa idéia!bj!

    ResponderExcluir
  10. raquel ribeiro07/07/2010 18:17

    Sonia, merci por divulgar a campanha encampada pela SVB. Detalhe: Sociedade Vegetariana Brasileira (e nao do Brasil). Bjo

    ResponderExcluir
  11. Oi Sonia gostaria de indicasse alimentos que combatem a depressão.Grata
    Laura

    ResponderExcluir
  12. Oi, Laura, mais fácil dizer os que promovem a depressão: açúcar, pão, macarrão, doces, refri, bebida alcoólica com carboidratos...

    Parasitoses também dão muita depressão. Melhor do que tomar antidepressivos é procurar uma boa orientação vermífuga. Boa sorte, querida, um abraço!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário ou pergunta, se quiser, mas saiba que no momento é improvável eu responder, devido a mil coisas, cursos & viagens. Também vem novidade web aí. Agradeço. Abraços, Sonia

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.