terça-feira, 6 de abril de 2010

Alimentos naturais naturais: Jeffrey Smith, a ciência, os transgênicos e os geneticamente modificados

O texto abaixo é do site do programa Roda Viva de ontem, 5/4, com o cientista Jeffrey Smith, autor do livro Roleta Genética

Jeffrey Smith

Jornalista - Diretor-executivo do Institute for Responsible Technology

Jeffrey Smith é um dos maiores críticos da produção de alimentos geneticamente modificados. Em seu trabalho, ele levanta questões sobre a produção de transgênicos, rebate os argumentos da indústria e apresenta falhas na regulamentação de produtos que utilizam transgênicos.

O Instituto Pela Tecnologia Responsável, fundando por ele, financia pesquisas independentes de segurança de alimentos. Os dados levantados fazem parte dos argumentos utilizados por ele para explicar que a produção e consumo de alimentos transgênicos oferecem riscos aos humanos e ao meio ambiente.

Jeffrey Smith lidera uma campanha para uma alimentação mais saudável nos Estados Unidos, um movimento que pretende remover todos os organismos geneticamente modificados da indústria de alimentos naturais.



12 comentários:

  1. Infelizmente, acho que os alimentos genticamente modificados vieram para ficar... o RS já foi uma área em que não se plantava transgênicos, assim como o Paraná: depois, foram abrindo, cedendo, desistindo e quase já não há mais áreas em que as plantações sejam convencionais (no caso, aqui, de soja, principalmente). Lula, em campanha para a Presidência, prometeu que o Brasil seria um país sem agricultura transgênica (rs... conversa de campanha, é claro). E quanto ao consumidor, as pessoas já têm dificuldade para aceitar os orgânicos e não levam muito a sério os malefícios dos agrotóxicos - quando se fala em transgênicos, então, é como discursar em linguagem alienígena, não acreditam que os cientistas liberariam alimentos sem a necessária pesquisa e experimentação. Nossa, esse texto tá pra baixo, meio sem esperança... mas como acompanho a transgenia nos alimentos desde o início, chegando bem tímida e apagadinha e vendo como ela já está instalada, segura de si e espalhando-se (antes, era apenas a soja), fica difícil de acreditar que esse processo irá ser contido. Como dizem que a lavoura convencional vizinha à uma transgênica acaba contaminada... dá para segurar o vento, os passarinhos, as abelhas (que estão sumindo aos poucos) que vão fazer o câmbio entre as plantações?

    ResponderExcluir
  2. Vera, isso é inteiramente aquariano, né? Essa massificação meio envenenada meio drogada meio hipnotizada, engenharia genética, chips e transgênicos. Inda bem que tem Leão na outra ponta!

    ResponderExcluir
  3. Olá Sonia!
    Dei uma pesquisada no Blog tô tentando achar um comentário seu sobre a tal da Ração humana.
    Quero saber sua opinião..
    Mais uma vez parabéns pelo Blog!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ana Paula, meu comentário sobre a tal da ração humana cabe em uma palavra: ECA!

    Primeiro porque não tem nada a ver com comida de verdade. E primeiro, de novo, porque oleaginosas como linhaça e gergelim têm que ser moídas na hora para usar, já que seu óleo começa imediatamente a ficar rançoso e gera radicais livres que causam oxidação no corpo. Novamente primeiro, você não sabe a qualidade do que está ali, se o germe de trigo estava isento de fungos, por exemplo. E primeiro de novo, muitas pessoas dizem que estufa a barriga, uma hora dá diarréia, outra dá gases e intestino preso... Chose horrorose!

    Um abraço, volte sempre!

    ResponderExcluir
  5. Maria Serpa15/04/2010 12:38

    Oi, Sonia,tudo bem? Que tipo de alimentos e/ou chás ajudam no problema de reteção de líquido, além da redução no consumo de sal?
    Bjs
    Maria

    ResponderExcluir
  6. Oi, Maria, os feijões são diuréticos, especialmente feijão azuki em caldo - deixar de molho à noite, cozinhar se possível com alga kombu, tomar a sopa no início do almoço. Um abraço!

    ResponderExcluir
  7. Gostaria de saber de algum cha alguma ciisa natural sem efeito colateral para emagrecer

    ResponderExcluir
  8. Olá Sonia, encontrei seu blog e preciso de uma orientação a respeito de umas verrugas no umbigo, o que me preocupa é o local umbigo. estou fazendo o implasto de inhame, será que elas vão cair ou precisarei fazer cirurgia para retirá-la. obrigada.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Anônimo, por orientação da minha dermatologista, que é homeopata, estou tratando uma verruguinha com compressa de argila alternada com pomada de cirtopódio, e ela está secando. Um abraço!

    ResponderExcluir
  10. oi Sônia, tenho revirado teus escritos há 3 semanas em guerra contra a monília, estando gestando td fica pior, meu marido estocando leite em casa, e eu fingindo que bebo... mas resolvi escrever pq tive uma surpresa... indiquei o emplastro de inhame para minha irmã, ela está usando no rosto, na virilha, em mordida de mosquito VIROU MANIA! AÍ ELA VEIO ME VISITAR E EU FUI AJUDA-LA RALANDO O INHAME... DEPOIS DE ALGUNS DIAS procurei as "7 simpáticas verruguinhas" que tenho na mão direita há anos, tratadas com verrux e outros venenos, a agora grávida só estava assistindo as bichas crescerem... MINHA SURPRESA: na minha mão restam sinais de cicatrizes onde antes havia verrugas "carnudas", quero frisar que não apliquei emplastro na mão... somente "dei uma sovadinha" para aplicar no meu seio que estava coçando por dias. esse inhame... se descobrem... A NASA RECOLHE antes que o taro leve a indútria farmaceutica a falência!! Obrigada! Roseane(grávida e vencendo a cândida)

    ResponderExcluir
  11. Hahaha, a NASA recolhe sem pensar duas vezes, Roseane! Maravilha de inhame, maravilha de leitores deste blog!

    Vou tomar a liberdade de copiar seu comentário para um tópico de inhame, tá? Abração - e força nas tranças contra a cândida, que adora grávidas!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário ou pergunta, se quiser, mas saiba que no momento é improvável eu responder, devido a mil coisas, cursos & viagens. Também vem novidade web aí. Agradeço. Abraços, Sonia

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.