domingo, 19 de setembro de 2010

Almanaque do banheiro: Prêmio Pum


ilustração Cris Tati

Pum, peido, traque: ventosidade anal, ruidosa e fedorenta ou não. Que se solta quase que invariavelmente no banheiro, sem prejuízo de qualquer outro lugar aberto ou fechado, público ou íntimo, etc.

Pois fica instituído neste Almanaque do Banheiro, a partir de hoje, o Prêmio Pum. Um prêmio que fala por si e é concedido não a pessoas, mas a conjuntos de pessoas e situações porcas, ruidosas e fedorentas.

Por exemplo: a Gripe porquinha, que tanto foi comentada aqui com olhos abertos e grrrrs, hoje está na primeira página dos jornais ligada a um escândalo de corrupção na Casa Civil da Presidência da República. Não é um pacote digno de receber o Primeiro Prêmio Pum?

9 comentários:

  1. Silvia - BH20/09/2010 14:04

    Se tiver premio PUM retroativo nos últimos cinco anos - teria uma lista gigante!

    Um bom alerta para escolher bem os candidatos.

    ResponderExcluir
  2. É verdade... quem não solta seus puns no recôndito do lar? Brabo é quando eles se libertam em praça pública...

    ResponderExcluir
  3. Oi, Silvia, não seja por isso, os próximos cinco anos também prometem - ganhe quem ganhar. A corrupção, aqui, é institucional. Pra mim, só existe uma saída rumo à moralidade: a municipalização. E não vejo ninguém falar no assunto.

    ResponderExcluir
  4. Prêmio PUM ao nosso atual presidente, que defendeu recentemente em Recife a criação do "controle único" um super-poder, acima do congresso, para "evitar que futuros presidentes (e governos) apanhem tanto quanto o dele".
    Em tempo, por apanhar entenda ser fiscalizado pela mídia e oposição...

    ResponderExcluir
  5. De fato, Carol, parece que o presidente perdeu a noção das coisas. Entendo não querer largar o poder. Mas entendo também que é inadmissível um chefe de estado perder a compostura. Prêmio PUM pra ele e para o contexto de politicagem barata que predomina nessa campanha.

    E viva Marina, a lady!

    ResponderExcluir
  6. Assino embaixo! E já que o post fala de política, indico a tod@s que leiam a coluna de hoje do Arnaldo Jabor "Lula não é um político, é um fenômeno religioso" (Jornal O Globo, no Rio, e O Estado, em Sampa). Também estou com a Marina, Sonia Hirsch! Já gostava dela e depois que soube que o seu livro de cabeceira é O Herói de Mil Faces, do Joseph Campbell, me convenci de que estamos diante de uma mulher muito especial...beijOM, pcésare

    ResponderExcluir
  7. E além de tudo é vegetariana... rs... Em visita ao RS, terra do churrasco e do chimarrão, Marina teve que recusar ambos: o primeiro, obviamente por não comer carne e o segundo, pq tem intolerância à cafeína. Imaginem sua participação durante o Acampamento Farroupilha no 20 de setembro, com a gauchada toda desfrutando uma costela gorda de cuia na mão... o importante é que ela não fugiu da raia!

    ResponderExcluir
  8. Peido: um arroto que desceu de elevador!

    ResponderExcluir
  9. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Quer dizer que antes de ser presidente a Dieeeelma já havia ganhado esse prêmio e eu nem sabia!

    Caramba, eu entro aqui direto e nunca tinha visto isso, morri de rir!
    Sônia, vc é demais!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário ou pergunta, se quiser, mas saiba que no momento é improvável eu responder, devido a mil coisas, cursos & viagens. Também vem novidade web aí. Agradeço. Abraços, Sonia

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.