quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Ser feliz e saudável é sempre uma opção pessoal

Não é porque o Paulo Visani Rossi me cita, ou melhor, cita a Sopa de arroz do Pai José; é porque as dicas dele são simples e ótimas mesmo, ainda mais vindas de um alto executivo paulistano que se cuida por prazer e é antenado naquilo que faz diferença.

Considerar a saúde e a felicidade uma opção pessoal já muda tudo. A gente devia escrever isso e colar na testa, no espelho, no celular, pra lembrar a toda hora que tudo é escolha. Parabéns, Paulo, pela sua. Muito obrigada e um beijão!

12 comentários:

  1. o paulo tem sempre razão, além de sabedoria e carinho em tudo que diz e faz!!!

    beijos

    sonia braga

    ResponderExcluir
  2. outra bela postagem,

    já está no meu menu favoritos!


    beijo.

    ResponderExcluir
  3. Silvia - BH02/09/2010 15:25

    Sonia, vou pedir-lhe pra resolver um problema adquirido. Por volta dos vinte anos convivi com macrobióticos. Nunca aderi mas fiquei proxima e um dos maiores preconceitos que tenho é o de tomar água. Por que isto ficou tão arraigado? Há uns dois anos perdi os sete quilos que engordei em seis meses, justamente tomando água. Não sei porque parei com a excelente prática, mas noto na minha cabeça sempre a voz dizendo que não é bom.

    De onde vem esta idéia entre os macrobióticos que restringem ingestão de líquidos?

    ResponderExcluir
  4. Oi, Silvia, a filosofia macrobiótica acha que gastamos muita energia carregando peso à toa, cheios de água sem necessidade. E que a comida macrô, com aquele tantão de arroz bem mastigado e vegetais variados, já contém bastante água e ainda é autolimpante, por causa das fibras.

    Carnes não são autolimpantes.

    Por outro lado, hoje muitos de nós estamos vendo que é melhor comer menos carboidratos, mesmo integrais. E temos mais necessidade de renovar a água do sistema - isso é nítido quando você começa ou volta a beber água. Uma amiga de Campinas me disse há dias que passou a sentir-se outra pessoa, após anos de mal-estar, quando começou a beber água aos golinhos o dia inteiro, por recomendação médica.

    Abração!

    ResponderExcluir
  5. Silvia - BH03/09/2010 16:44

    Sinto o mesmo que sua amiga. Veja só que curioso. Percebi que um cansaço que sentia quando ia a cidade devia-se a nunca ter bebido água durante o trajeto. Desidratação. E o curioso - quando me aproximo de um viaduto dá uma vontade de comer doce - fico pensando em que confeitaria ir - bebeo água - desaparece o desejo! O trajeto é de 45 min e portanto, em torno dos 40 min é que meu organismo sente mais.

    Na tal dieta, aprende-se que os sintomas da desidratação leve confundem-se com o estar com fome. Dai o autor recomendar quando sentir fome, antes de comer, tomar água. Líquidos são bons mas a ênfaze dele sempre foi água.

    Li uma vez como beber água devagarinho. A partir dai, criou-se costume - parava a atividade e ia pra cozinha curtir um copo d'agua , que tomava aos golinhos apreciando-o muito e com isto, fazendo uma pausa saudável. Depois, deixei uma bandeja com água na copa, área de maior circulação, e sempre me lembrava de beber. As situações mudaram e perdi estes hábitos. Aos golinhos precisa-se ir menos ao banheiro e a hidratação é mais eficiente.
    ...
    Pronto, agora quando vier o preconceito adquirido poderei racionalmente rebatê-lo. (Desconfio que tem preguiça junto, aquela preguiça idiota que não se justifica porque o esforço é pequeno e o benefício grande.)

    Valeu!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Silvia, ontem mesmo recebi amigos e um deles estava com muita dor de cabeça, pediu um copo de água antes de pensar em vinho ou cerveja. Sugeri os golinhos e servi uns 6 copos para ele enquanto esteve aqui. Ele ficou bom, claro. E eu também, que bebi com ele! Beijos, bom feriadão!

    ResponderExcluir
  7. Oi Sônia. Tudo bem? Não sei se você se lembra de mim: sou amigo do Pedro filho da Claudia...

    Cara, fico feliz de verdade em ver alguém subversivo que vale a pena! =)

    Vem cá: pergunta valendo um milhão (um milho grande): você conece algum tratamento para pessoa que teve perda auditiva coclear? Eu tive, por uso de estreptomicina. Já pesquisaei algumas coisas - babosa, couve, alho. Pensei tb que se igual cura igual alimentos espiralados e/ou que estimula o rim e/ou que fazem crescer cabelos poderiam ajuadar. Sei que existe uma terapia da medicina ho(rror)cidental que usa laser de baixa freqüencia que me pareceu séria apesar de tudo.

    Bom te reencontrar. =)

    ResponderExcluir
  8. Você é o Bruno, vulgo Brumn? Maravilha, obrigadíssima pelo elogio ;-)

    Não tenho resposta para a sua pergunta, só outra pergunta: já fez acupuntura? Beijo!

    ResponderExcluir
  9. Sim. Já fiz acupuntura. Com mais de um cara. Bons acupunturistas. Pesquisei Bastante. Mas parece não ter saída por aí... Sou o Bruno. =) Eu pintei alguns quadros para a Claudia. Vc bateu o carro na rua Alice pq estava prestando atenção numa história que eu estava contando. =))

    ResponderExcluir
  10. Tenho pesquisado muito sobre medicina tradicional. E já consegui alguns bons resultados. Posso ir te passando minhas figurinhas =)

    ResponderExcluir
  11. Figurinhas! Quer trocar figurinhas?

    Beijo, Bruno

    ResponderExcluir
  12. Lembro perfeitamente, atropelei um fradinho de ferro que não devia estar ali.

    Manda as figurinhas! beijo

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário ou pergunta, se quiser, mas saiba que no momento é improvável eu responder, devido a mil coisas, cursos & viagens. Também vem novidade web aí. Agradeço. Abraços, Sonia

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.