domingo, 6 de junho de 2010

Agrotóxicos: Brasil ganhando o campeonato

Recebo a informação de Monica Lacombe Camargo, d'aprés O Estado de São Paulo, data de ontem, e repasso na íntegra. Horrorizada.

Campeão mundial de uso de agrotóxicos, o Brasil se tornou nos últimos anos o principal destino de produtos banidos em outros países. Nas lavouras brasileiras são usados pelo menos dez produtos proscritos na União Européia (UE), Estados Unidos e um deles até no Paraguai. A informação é da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), com base em dados das Nações Unidas (ONU) e do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio.

Apesar de prevista na legislação, o governo não leva adiante com rapidez a reavaliação desses produtos, etapa indispensável para restringir o uso ou retirá-los do mercado. Desde que, em 2000, foi criado na Anvisa o sistema de avaliação, quatro substâncias foram banidas. Em 2008, nova lista de reavaliação foi feita, mas, por divergências no governo, pressões políticas e ações na Justiça, pouco se avançou.

Até agora, dos 14 produtos que deveriam ser submetidos à avaliação, só houve uma decisão: a cihexatina, empregada na citrocultura, será banida a partir de 2011. Até lá, seu uso é permitido só no Estado de São Paulo.

Enquanto as decisões são proteladas, o uso de agrotóxicos sob suspeita de afetar a saúde aumenta. Um exemplo é o endossulfam, associado a problemas endócrinos. Dados da Secretaria de Comércio Exterior mostram que o País importou 1,84 mil tonelada do produto em 2008. Ano passado, saltou para 2,37 mil t. "Estamos consumindo o lixo que outras nações rejeitam", resume a coordenadora do Sistema Nacional de Informação Tóxico-Farmacológicas da Fundação Oswaldo Cruz, Rosany Bochner.

O coordenador-geral de Agrotóxicos e Afins do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Luís Rangel, admite que produtos banidos em outros países e candidatos à revisão no Brasil têm aumento anormal de consumo entre produtores daqui. Para tentar contê-lo, deve ser editada uma instrução normativa fixando teto para importação de agrotóxicos sob suspeita. O limite seria criado segundo a média de consumo dos últimos anos.

3 comentários:

  1. Carol Beckedorff16/12/2010 13:32

    Isso realmente é um absurdo!!!
    Fora que no Brasil há sempre o famoso (e desprezível) "jeitinho brasileiro" para burlar as regras.
    Trabalhei como compradora de uma grande rede de supermercados e comprava alimentos orgânicos. Com isso aprendi muitas coisas sobre os nossos agrotóxicos (que deveriam chamar-se venenos).
    Por isso eu sempre prefiro os ORGANICOS!!! São mais caros?? Na minha opinião eles valem quanto custam, pois no futiro, vc fará economia com medicamentos!

    Viva os Orgânicos!

    ResponderExcluir
  2. Gerente-Geral de Toxicologia da ANVISA é exonerado por denunciar corrupção
    fevereiro 2013

    http://hortanagaragem.blogspot.com.br/2013/02/o-que-se-passa-com-os-orgaos-que.html

    ResponderExcluir
  3. Que horror!, diria minha mãe, dando um suspiro.

    Eu tento criar casca pra não ficar suspirando toda hora.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário ou pergunta, se quiser, mas saiba que no momento é improvável eu responder, devido a mil coisas, cursos & viagens. Também vem novidade web aí. Agradeço. Abraços, Sonia

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.